Bancários entram em greve amanhã e pedem reajuste de 12% | Fábio Campana

Bancários entram em greve amanhã e pedem reajuste de 12%

O Sindicato dos Bancários de Curitiba confirmou, depois de assembléia no último sábado, que os bancários entrarão em greve durante 24 horas amanhã. A idéia é que todas as agências de Curitiba e Região Metropolitana fiquem fechadas.

Os sindicatos querem pressionar a Federação Nacional dos Bancos para melhorar sua proposta, que é reajuste de 7,5% e redução de direitos dos trabalhadores, como estabilidade para a pré-aposentadoria, auxílio-creche e vale-transporte. A Fenaban negou também reivindicações dos bancários como maior segurança, plano de cargos e salários, fim das metas abusivas, auxílio-educação e amplicação da licença-maternidade.

Para ler as reivindicações dos bancários, clique em “Leia Mais”.

Os bancários pedem mais segurança nos bancos para proteção dos clientes e dos funcionários, não só nas agências, mas também nas imediações; aumento das contratações; reajuste salarial de 13,23%, sendo 5% de aumento real mais inflação; fim do assédio meral e das metas abusivas; plano de cargos e salários em todos os bancos; piso salarial com aumento progressivo até atingir o pisto estipulado pelo Dieese, de R$ 2.074; e melhoria na participação dos lucros, três salários mais R$ 3.500. Hoje, houve paralisação no HSBC Hauer e no 24 de maio.


6 comentários

  1. Julio da Ferrovila
    segunda-feira, 29 de setembro de 2008 – 16:39 hs

    Coincidentemente, em época eleitoral.
    Quem era pedra hoje é telhado, então , sai de baixo.

  2. Theo
    segunda-feira, 29 de setembro de 2008 – 19:38 hs

    A população que se exploda!
    Este pensamento destes sindicalistas pelegos, que vivem dos recursos compulsorios do Governo Federal!
    Por isso que não voto em Petista, eta raça de gente vadia e vazia!

  3. Zé do Coco
    terça-feira, 30 de setembro de 2008 – 9:42 hs

    Só vou avisando: dia 6 de outubro eu quero estar com minha aposentadoria na minha mão, tostão por tostão.
    Por mim, nem quero saber se eles transam com carneiros, fazem bilu-bilu-tetéia em beiço de camelo, se são corintianos, petistas ou puxa-saco do Hugo Chávez, só quero o MEU pobre dinheirinho.

  4. Vigilante do Batel
    terça-feira, 30 de setembro de 2008 – 10:35 hs

    A greve dos bancários é nesta época por conta da data-base do setor. A data-base não é estabelecida pela categoria e sim pelo Ministério do Trabalho!

  5. terça-feira, 30 de setembro de 2008 – 21:43 hs

    Greve pode ser um direito, mas está virando vício. E só acontece em serviços para a população que nada tem com isso. Essa greve em agências atinge o cliente, mas atinge os serviços bancários internos? Porque não fazem greve somente nos serviços internos (entre bancos e com o BC)?
    Vamos fazer greve também. Greve das pessoas comuns. Mostrar nós podemos mais. Que nossos direitos precisam ser respeitados.

  6. Anônimo
    sábado, 11 de outubro de 2008 – 20:28 hs

    E os Pab que são abertos para a rua, não ficam dentro de empresas, não vão fechar?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*