Requião usa escolinha para contestar indenização que terá de pagar a Ingo Hubert | Fábio Campana

Requião usa escolinha para contestar indenização que terá de pagar a Ingo Hubert

Agora, na escolinha, Requião mandou apresentar um documentário onde procura demonstrar as razões que o levaram a chamar o ex-secretário da Fazenda e ex-presidente da Copel, Ingo Hubert, de ladrão. Atitude que custou-lhe multa indenizatória de R$ 50 mil, determinada pela juíza Carmen Lucia de Azevedo e Mello, da 9ª Vara Cível.

Ela disse, em sua sentença: “Saliente-se que nem mesmo o momento político vivenciado à época, eleições, justifica as palavras do requerido. A sociedade encontra-se ávida por uma política séria, sem utilização de sensacionalismos e artifícios para obtenção de votos”.

Requião mostrou o caso Copel/Olvepar, de fraude na venda de créditos fiscais. A fraude, segundo ele, custou R$ 6,9 milhões. E envolve,ainda, uma dezena de pessoas, entre elas o doleiro Sergio Youssef.

Depois de apresentar testemunhais a seu favor, especialmente o de Luís Cláudio Romanelli, Requião colocou o secretário de Segurança, Luiz Fernando Delazari, à época promotor que presidiu o processo investigatório do caso Copel/Olvepar, para expor as acusações do grupo contra Ingo Hubert e a todos os envolvidos na questão.

Ao final, Requião disse que a fraude serviu para financiar a campanha de seus adversários contra ele.


Um comentário

  1. Dedinho
    terça-feira, 5 de agosto de 2008 – 13:04 hs

    é, mas o processo não foi para frente em razão da intervenção de alguns nobres deputados, que aliados á administração anterior, estão envolvidos até o pescoço. Só não entendi a defesa do Delazari em prol do diretor Lucena… aí tem coisa….

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*