O primeiro carteiraço da era Lugo | Fábio Campana

O primeiro carteiraço da era Lugo

Na manhã de quarta, na cabeceira paraguaia da Ponte da Amizade, Georgina Gimenez, sobrinha do presidente Fernando Lugo, demonstrou que os costumes resistem no Paraguai.

Flagrada com contrabando que levava em um taxi foi parada por fiscais aduaneiros ligados ao programa Umbral, financiado com recursos do governo dos Estados Unidos. Georgina tentava passar para o Paraguai com roupas e gêneros alimentícios adquiridos no comércio de Foz do Iguaçu, sem o pagamento das taxas e impostos de lei.

Ao ser “convidada” a declarar suas mercadorias, Georgina, descontrolada, identificou-se como sobrinha de Lugo. Quis passar o telefone para que Mercedes Lugo, irmã do presidente e futura primeira-dama. A gritaria promovida por Georgina chamou a atenção de trabalhadores informais que estavam nas proximidades, que uniram-se para protestar. Ela é casada com um primo de Lugo, Hector Luis Galarga lugo e levou quinze minutos aos gritos para exigir o respeito que se deve aos nepotes aqui e no Paraguai.


6 comentários

  1. CARLOS
    sexta-feira, 15 de agosto de 2008 – 11:26 hs

    É só no Paraguai que acontece isto?

  2. Moshe
    sexta-feira, 15 de agosto de 2008 – 12:32 hs

    Tem certeza de que ela não é da “famiglia” do “godfather” daqui?

  3. Mano da Vila
    sexta-feira, 15 de agosto de 2008 – 16:30 hs

    Foi treinada pelo homem da camisa amarela, mais conhecido como Doácido.

  4. Bartolomeu Bueno
    sexta-feira, 15 de agosto de 2008 – 20:11 hs

    Começou bem o novo governo, hein?!
    A parentada vai deitar e rolar…

  5. Vigilante do Portão
    sexta-feira, 15 de agosto de 2008 – 20:22 hs

    NEPOTISMO, proteção para os parentes, talvez seja essa a ligação umbilical do Requião com o Lugo.
    Foi o único governador convidado para a posse.

  6. rock
    sábado, 16 de agosto de 2008 – 13:49 hs

    É Vigilante do Porcão, a dor de cotovelo é grande. voce queria que ele convidasse o teu Lerner e o Betinho também confesse.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*