PMDB quer comemorar reposse de Maurício com ato público na Boca | Fábio Campana

PMDB quer comemorar reposse de Maurício com ato público na Boca

A moçada do PMDB tomou a revogação das decisões de Oliveira Vargas que devolvem, ao menos por enquanto, Maurício Requião ao Tribunal de Contas, como vitória política e ideológica das forças antineoliberais. Uau. Teve gente que cantou a internacional no Palácio das Araucárias.

A Frente Ampla de Avanços Sociais reuniu ontem sua coordenação para organizar ato público na Boca Maldita, com direito a foguetório, banda Manda Brasa, discurseira, distribuição farta de jornal sobre a vida de Maurício e discursos à vontade. É esperada a presença do homenageado e seu irmão, o governador Roberto Requião.

Doático Santos pensa em convidar o presidente do Tribunal de Justiça, Vidal Coelho, e o desembargador Paulo Hapner, para serem homenageados como heróis da causa social e responsáveis pela reposse, ainda que provisória, de Maurício Requião. Deputados do PMDB também comemoram, pois a nova decisão retira um peso de suas costas e a pressão para refazer todo o processo.


7 comentários

  1. Jose Carlos
    quarta-feira, 6 de agosto de 2008 – 9:39 hs

    Na milagrosa sessão de sexata-feira, o órgão especial julgou vários outros casos favoravelmente ao governo. Entre eles, na calada da noite, julgou constitucional o decreto imperial n.418/07 que proíbe a compensação de dívidas com precatórios, uma aberração jurídica equivalente a revogar a lei da gravidade. A decisão do órgão especial, por maioria, contando com a mudança de votos de alguns, contrariou o voto do relator, que julgava inconstitucional o decreto. Bom, mais uma decisão a ser reformada nos tribunais superiores, entre tantas que oriundas desta província são reformadas. Depois peguntam porque o Paraná tem tão poucos representantes nos tribunais superiores, e nunca teve um ministro do supremo… bingo….

  2. Theo
    quarta-feira, 6 de agosto de 2008 – 10:00 hs

    Como que querem que a População acredite em uma Justiça subserveniente aos desmandos do Poder Executivo?
    Até quando persistirá está vergonha no Estado do Paraná?
    É uma afronta e um deboche a maioria dos paranaenses, povo ordeiro e cumpridor de seus deveres com muito trabalho e dedicação!
    Lastimável e vergonhoso para a Justica Local!

  3. Jukka
    quarta-feira, 6 de agosto de 2008 – 11:12 hs

    De novo na Boca? Mas esse povo não conhece nenhum outro lugar em Curitiba não? Cuidado meu povo daqui a pouco o Doático vai invadir a Boca e construir uns barracos cor de Rosa da COHAPAR para agregar o clã Requião depois do termino do governo. Menos o Maurício né que agora tem cargo vitalício de R$ 22.000,00 por mês no TC fora os agrados. É isso aí Campana meto bronca.

  4. Emerson
    quarta-feira, 6 de agosto de 2008 – 11:38 hs

    Senhores, o Órgão Especial do nosso TJ é conhecido, em Brasília, pelas insustentabilidade de suas decisões. Não são poucas as “broncas” que são embutidas pelos Tribunais Superiores.

    É muita política sendo feita por alguns de seus componentes (e alguns que nem componentes são).

  5. Franco
    quarta-feira, 6 de agosto de 2008 – 11:57 hs

    “Três Poderes” ? Aqui ?

  6. Obama
    quarta-feira, 6 de agosto de 2008 – 14:15 hs

    O jukka não gosta de ato na boca e o theo condena toda decisão que não atende aos “seus interesses”. Mas, lembrem-se… perder faz parte.

  7. Regina
    quarta-feira, 6 de agosto de 2008 – 15:42 hs

    O sr.Requião fala tanto em corrupção no governo passado e escandalosamente pratica um nepotismo absurdo arrumando a familia para receber um polpudo salário para o resto da vida.Hoje é o caçula,amnhã o sobrinho e assim vamos ter qaue sustentar essa raça para o resto da vida.Isso sim é corrupção ,Requião!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*