Maurício Requião pressiona com três agravos no Órgão Especial do TJ | Fábio Campana

Maurício Requião pressiona com três agravos no Órgão Especial do TJ

Há três agravos regimentais no Órgão Especial de autoria dos advogados de Maurício Requião. Dois com data de ontem e um com data de hoje. Todos os três pretendem derrubar as decisões do desembargador Jorge de Oliveira Vargas para retirar de vez os obstáculos à posse do caçula Maurício no TC.

Ninguém, no mundo jurídico, sabe dizer até agora se o órgão especial tomará essas decisões na sessão de hoje. Se não for hoje, só daqui a quinze dias.


4 comentários

  1. Deco
    sexta-feira, 1 de agosto de 2008 – 18:10 hs

    O Tribunal de Justiça deve encaminhar para análise no STJ em Brasília, para que aja isenção no julgamento do merito da questão!
    Assim acabaria de vêz a pressão local e o absurdo de envolverem os Desembargadores do TJ em casos “familiares” bem ao estilo nepotista do Requião!

  2. Gerson
    sexta-feira, 1 de agosto de 2008 – 18:15 hs

    O que ocorre com os advogados? A vírgula estava fora do lugar? Ex-advogado do Chefe MELLO E SILVA não pode ser convocado? JUSTIÇA SEJA FEITA!!!

  3. Theo
    sexta-feira, 1 de agosto de 2008 – 18:34 hs

    Tantos desmandos e ações, como se o Estado do Paraná não tivesse problemas mais sérios e graves para resolver do que o empreguinho do irmão do Rei Rião, isso tudo é nojento, o Governador perdeu totalmente a noção do ridículo e da falta de escrúpulo de quem se serve do poder!
    O Judiciário ainda é envolvido e se pronuncia em maioria, logicamente pela pressão sofrida pela aceitação do absurdo!
    Este caso tem que ser levado para Estâncias Superiores e lá julgado com imparcialidade que o caso merece, por enquanto o “mauricinho” fica sem o seu carguinho no TCE. Chora bando de corruptos nepotistas!

  4. Mano da Vila
    sexta-feira, 1 de agosto de 2008 – 22:41 hs

    Se subir ao STF, Requião Chaves enfarta. Encontrará muita resistência em Brasília. Abalará suas pretenções federais (Senado ou Presidência). Pois quando saiu de lá, não deixou saudades a ninguém. E a turma ainda lembra do célebre apelido, Maria Louca. Como já disseram neste blog, estamos ultrapassando fronteiras, o Paraná é motivo de chacota e vergonha nacional com o Nepotismo Requianista.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*