Requião quer que Assembléia vote indicação do irmão até a quarta-feira, dia 9 | Fábio Campana

Requião quer que Assembléia vote indicação do irmão até a quarta-feira, dia 9

A toque de caixa. Requião exigiu dos deputados que a indicação do irmão caçula, Maurício (foto), para a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas seja vota até a quarta-feira de semana que vem, dia 9.

O tempo é curto. Antes disso os deputados terão que sabatinar todos os candidatos. Mas Requião insiste no rito sumário. Quer porque quer o irmão conselheiro antes do recesso parlamentar.


5 comentários

  1. jango
    terça-feira, 1 de julho de 2008 – 14:36 hs

    Esta votação, se ocorrer, poderá ser o túmulo da Assembléia ou o altar da República. Poderá ser também o salvo-conduto para a degradação total dos valores do trabalho e do mérito do povo paranaense.
    E isto tudo não vai depender somente dos deputados, cabe a nós todos estabelecermos os limites da safadeza neste Estado.
    De resto, não venham mais falar em moralidade administrativa. Pelo menos no Paraná.

  2. beto
    terça-feira, 1 de julho de 2008 – 16:03 hs

    Eu não sei, mas perguntar não ofende; o irmão do governador que está sendo indicado pelo mesmo atende às condições minimas exigidas em legislação específica para assumir o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Paraná ?

  3. zthox
    terça-feira, 1 de julho de 2008 – 17:25 hs

    O dep. Jonas Guimarães(PMDB) é analfabeto?

  4. Lucas Pelizaro
    terça-feira, 1 de julho de 2008 – 18:45 hs

    Há tempos esses vagabundos da Assembléia e da Câmara estão tentando se enterrar, mas o povo é uma anta mesmo. Diante da urna, vota nesses larápios. O negócio do povão é ver novela, torcer por uma seleção de aborígenes e sustentar as mordomias desta SÚCIA.

  5. Mano da Vila
    terça-feira, 1 de julho de 2008 – 22:47 hs

    O irmãozinho é tão competente que precisa do apadrinhamento, tutela, curatela e patrocínio do irmão mais velho para conseguir emprego.

    Já que são imunes a cadeias, o problema do nosso país é de pontaria. Bala perdida só encontra cabeça de criança, nunca a de um bandido ou de um político corrupto.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*