"Povo de Deus" contra a construção da Hidrelétrica Mauá. | Fábio Campana

“Povo de Deus” contra a construção da Hidrelétrica Mauá.

O Retiro das Santas Missões Populares na Diocese de Ponta Grossa reuniu em torno de 2.500 pessoas no Centro de Eventos de Ponta Grossa nos dias 12 e 13 de Julho e decidiu empenhar-se em mutirão contra a construção da Usina Hidrelétrica de Mauá.

Todas as paróquias da Diocese de Ponta Grossa concordaram na luta contra a usina e em pressionar os governos estadual e federal para que suspendam o projeto. Elaboraram um manifesto, que você pode ler na íntegra, bastando clicar no

Tendo em vista os graves e irreversíveis impactos ao Meio Ambiente, a megabiodiversidade, ao Povo kaingang e a população atingida, uma vez que a água também seria poluída com metais pesados, caso se dê continuidade a este projeto de morte, que é construir a U.H Mauá, nós Povo de Deus das diversas paróquias e municípios que compõe a Diocese de Ponta Grossa, a partir do critério ético do Evangelho da Vida e em contraposição à lógica do capitalismo neoliberal que trás em seu interior o germe da exclusão e destruição das culturas, povos e Meio Ambiente para satisfazer a avidez de lucro fácil, nos posicionamos totalmente contrários às tentativas do governo estadual e federal em construir a Usina Hidrelétrica Mauá.

Solicitamos dos governos Estadual e Federal que abandonem o projeto de construir a U.H. Mauá tendo em vista os graves e irreversíveis impactos, além do agravante de se pretender utilizar verba do BNDS (ou seja do povo brasileiro, para construir algo que trará graves danos a população atingida e ao Meio Ambiente). Deste modo solicitamos que tenham maior empenho e investimentos em viabilizar medidas alternativas de geração de energia (como por exemplo a solar, aeólica e outras).

Povo de Deus da Diocese de Ponta Grossa

Retiro das Santas Missões Populares


2 comentários

  1. Vitor Hugo Rodrigues
    quarta-feira, 16 de julho de 2008 – 1:48 hs

    Querem liberar Mauá, querem liberar Tijuco Alto.
    Porque não liberam as PCHs?
    Porque não investem em energia renovável?
    Porque não investem em energia aeólica?
    É bem mais fácil inundar aquelas terras de gente humilde que tinha sua roça e sua vaquinha e que vai acabar numa favela da cidade.
    Assim caminha a humanidade…

  2. leon
    quarta-feira, 16 de julho de 2008 – 10:29 hs

    Se o problema é a ecologia, a solução é simples: em lugar de uma usina hidrelétrica, construa-se uma fábrica de velas.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*