Irmão de José Janene complica a vida de Barbosa Neto | Fábio Campana

Irmão de José Janene complica a vida de Barbosa Neto

Assad Janani, irmão do ex-deputado federal José Janene, complicou a vida de Barbosa Neto (foto). Depôs na Polícia Federal e no Ministério Público Federal e confirmou as denúncias de desvios de salários de assessores e de apropriação de recursos da ONG CIAP.

Os recursos desviados teriam sido usados na compra da rádio Brasil Sul e no pagamento de salários de funcionários da rádio. Confirmou, assim, as denuncias feitas por Luciano Ribeiro Lopes, outro ex-assessor de Barbosa Neto.

Assad Janani foi vice-prefeito de Londrina e ocupou cargo de assessor de gabinete do deputado Barbosa Neto na Assembléia Legislativa. Para saber mais sobre o depoimento de Janini, clique no

Segundo Assad, apesar do valor registrado da compra da rádio no contrato ser de R$ 200 mil, o valor repassado no negócio foi de R$ 1 milhão. Motivo pelo qual o MPE de Londrina esta pedindo o cancelamento do registro da candidatura de Barbosa Neto à Prefeitura de Londrina.

Assad entregou também ao Supremo Tribunal Federal e a Polícia Federal uma relação de nomes de laranjas/gafanhotos de outros gabinetes de deputados e ex-deputados que usavam do esquema em contas de familiares para receber a devolução de salários.

O depoimento de Assad é mais um golpe pesado na vacilante candidatura de Barbosa Neto a prefeito de Londrina pelo PDT. O deputado foi denunciado por um ex-assessor, Luciano Ribeiro Lopes, para o procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza, através de um dossiê com 40 páginas, um DVD com gravações, notas fiscais e contratos. O material mostra que o deputado Barbosa Neto transformou seu gabinete em Brasília em “um balcão de negócios”, segundo revela reportagem do Correio Braziliense.

Entre os ilícitos atribuídos ao deputado pedetista está a apropriação dos salários dos seus funcionários. Nessa denúncia consta a confissão de Rogério Bertipaglia. Amigo a 20 anos do deputado e ajudante-de-ordem na campanha de 2006, Rogério disse na gravação, que o cartão para sacar seu salário da Câmara, no valor de R$ 7,8 mil, ficava com a esposa do parlamentar, Ana Laura Lino Barbosa. Desde novembro, o Supremo Tribunal Federal (STF) investiga Barbosa Neto por ter se apropriado de recursos de funcionários da época em que era deputado estadual no Paraná.


28 comentários

  1. Cuma qui é!
    sexta-feira, 18 de julho de 2008 – 9:52 hs

    Como é que é? Ele é o irmão de Janene, aquele José do Mensalão.

  2. Janene e o mensalão
    sexta-feira, 18 de julho de 2008 – 12:53 hs

    Em plena crise do escândalo do mensalão a petezada estava apavorada e em uma reunião do alto comando do governo onde estava também presente o na época deputado Janene este disse:

    “Calma que com o passar do tempo tudo se resolve!”

    Um dos petistas de alto coturno que lá estava presente disse:

    “Como é que em uma crise tão intensa você consegue ficar tão calmo?”

    O Janene respondeu:

    “É que sou descendente de assaltantes de caravanas no deserto!”

    Foi uma gargalhada geral!

  3. Até em Londrina
    sexta-feira, 18 de julho de 2008 – 14:17 hs

    POLÍTICA » ELEIÇÃO
    Assad Janani confirma denúncias de assessor contra Barbosa Neto

    Em depoimento à PF e MP, ele teria endossado acusações de desvio de salários de assessores e verbas de uma ONG

    Londrix.com

    O colunista Fábio Campana informa em seu blog nesta sexta-feira (18) que a candidatura à Prefeitura de Londrina do pedetista Barbosa Neto sofreu um sério golpe. É que o ex-assessor do candidato, Assad Janani, irmão do ex-deputado federal José Janene, confirmou em depoimento na Polícia Federal e no Ministério Público Federal denúncias feitas por outro ex-funcionário de Barbosa, Luciano Ribeiro Lopes, segundo as quais teria havido desvio de salários de assessores pagos com dinheiro público e também de apropriação de recursos da ONG CIAP.

    Depois de denúncia formalizada por Luciano Lopes ao procurador-geral da República Antonio Fernando de Souza, no mês passado, a Comissão de Ética da Câmara Federal abriu processo administrativo para apurar as acusações – que integram um dossiê com 40 páginas, um DVD com gravações, notas fiscais e contratos. A denúncia foi publicada pelo jornal “Correio Braziliense”.

    FONTE: Agência Londrix
    http://www.londrix.com.br/noticias.php?id=49087

  4. José Pedriali está
    sexta-feira, 18 de julho de 2008 – 14:20 hs

    http://josepedriali.blogspot.com/2008/07/situao-de-complica-para-barbosa.html

    Sexta-feira, 18 de Julho de 2008

    A situação se complica para Barbosa
    Agrava-se a situação do deputado federal e candidato a prefeito de Londrina Barbosa Neto (PDT). Seu ex-chefe de gabinete na Assembléia Legislativa, Assad Janani, reforço, em depoimento à Polícia Federal, a acusação – feita por outro ex-chefe de gabinete do deputado, Luciano Lopes, s de que o parlamentar se apropria do salário de seus assessores e usa a verba indenizatória para despesas pessoas.

    E Assad foi além: dá detalhes da transação da compra da rádio Brasil-Sul. Segundo Janani, parte do dinheiro para a compra da emissora foi desviada da ong CIAP, de Curitiba, que recebe recursos do Ministério do Trabalho, controlado pelo partido do deputado.

    Assad foi vice-prefeito na administração de Luiz Eduardo Cheida (então PT) e é irmão do ex-deputado José Janene (PP) – irmão não se escolhe, aceita-se ou aceita-se.

    As informações vieram à tona hoje, em Curitiba.

    Para mais detalhes, acessar:

    http://www.horahnews.com.br/noticias/pages/pag02_JPG.htm

    e

    http://www.fabiocampana.com.br/?p=6100#more-6100

  5. Mendonça
    sexta-feira, 18 de julho de 2008 – 14:45 hs

    Olá, Fábio. Parabéns pelo blog. Olha, está faltando na matéria o dia em que o Janane realizou o depoimento. Quando aconteceu isso? Também não sabia que a candidatuyra do Barbosa está sendo questionado pelo MP. Por favor, nos dê informações mais detalhadas. Abraço.

  6. Destaque em tudo
    sexta-feira, 18 de julho de 2008 – 14:52 hs

    http://www.destaknews.com.br/materias.asp?aux=14358

    Mantida punição a Barbosa Neto

    18/07/2008
    Por fazer propaganda antecipada de sua candidatura, na emissora de rádio em que é sócio, candidato Barbosa Neto foi multado e TRE manteve a multa após apelação

    A lei é clara e impede que, antes do dia 6 de julho, seja feita qualquer propaganda eleitoral. A Rádio Brasil Sul, de Londrina, na cobertura de um evento religioso-musical, excedeu na veiculação de apelos “pró Barbos Neto” e após denúncia a Justiça Eleitorala estipulou multa no valor de R$ 21.282,00. A multa atinge o candidato à Prefeitura de Londrina Barbosa Neto (PDT), que encabeça a coligação “É preciso mudar Londrina”.
    Após a multa ser aplicada pela 189ª Zona Eleitoral de Londrina, a pedido do Ministério Público Eleitoral (MPE), Barbosa Neto tentou reverter a decisão no TRE, que no entanto negou provimento ao recurso. Ainda cabe recurso junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

    Na cobertura ao vivo do evento que foi ao ar entre 22 horas e 23h55 durante o Hallel, entendeu a Justiça Eleitoral que ocorreram “manifestações favoráveis” a Barbosa Neto. Um dos participantes, animando a festa, dizia:
    -“E no final desse ano, Londrina, se Deus quiser e eu tenho certeza que ele vai querer, nós vamos ter uma vida, uma página nova e nós vamos construir a história dessa cidade com o nosso Barbosa Neto, vamos construir uma história limpa, uma história de justiça”. A declaração teria sido feita por um padre da Igreja Católica.

    IC/Destaknews

  7. Miguel Carlos Tófano
    sexta-feira, 18 de julho de 2008 – 15:48 hs

    Em se tratando de Janene será que dá para confiar. Esse sobrenome não recomenda nada, muito pelo contrário, se fosse num país sério o Mensaleiro Janene estaria na cadeia, mas em se tratando da Patria Amada Brazurca, tudo é farra tudo é carnaval. E o povo? O povo que se F (ferre) quase que eu falo o que pensei.

  8. Nelson Brandão
    sexta-feira, 18 de julho de 2008 – 17:28 hs

    Com certeza mais uma noticia plantada contra o candidato que está na frente. Quem plantou? Os que estão atraz. Com certeza hoje ou amanhã vem o desmentido.
    Nelson

  9. jacu do pé vermelho
    sexta-feira, 18 de julho de 2008 – 18:04 hs

    Acho que o sr. Nelson Brandão está equivocado, até agora ninguém desmentiu nada. Até agora, o sr. Deputado Barbosa Neto somente atacou mas não desmentiu absolutamente nada.

  10. Síndrome do Nelsão
    sexta-feira, 18 de julho de 2008 – 18:23 hs

    A ONG DO NELSON BRANDÃO DENUNCIA E DEPOIS ELE FICA JUNTO DO DENUNCIADO.
    DEVE SER A SÍNDROME DE ESTOCOLMO?

    PROCESSO: 13 Nº 401 – AGRAVO UF: PR Judiciário
    MUNICÍPIO: LONDRINA – PR N.° Origem:
    PROTOCOLO: 172042004 – 13/08/2004 12:37
    AGRAVANTE(S): HOMERO BARBOSA NETO
    ADVOGADO: ANTONIO SILVEIRA BRASIL FILHO
    ADVOGADO: ITALO TANAKA JÚNIOR
    ADVOGADO: ASSAD JANNANI
    AGRAVADO(S): MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL
    RELATOR(A): JUIZ(A) Relator não cadastrado
    ASSUNTO: Da decisão exarada nos autos de Recurso Eleitoral nº 2213/2004 – Cl. 2ª, que não admitiu o Recurso Especial interposto do v. Acórdão nº 27744, o qual, à unanimidade de votos, conheceu do recurso para, no mérito, negar-lhe provimento (decisão proferida nos autos de Pedido de Providências nº 131/2004, que julgou procedente o pedido para aplicar ao ora agravante multa no valor de R$ 21.282,00, nos termos do art. 36, § 3º, da Lei nº 9504/97, c/c o § 4.º do art. 2.º da Resolução n.º 21.610/04-TSE; representação fundada na alegação de realização de propaganda extemporânea, consubstanciada na veiculação de outdoors contendo fotografia e nome dos pretensos candidatos, além das frases “Londrina sem drogas! Este é o meu objetivo – Fernando Nicolau” e “Barbosa Neto o Deputado 100% educação” – pedido de providências apresentado pelo Fórum de Discussões Pés Vermelhos, Londrina Ética).

  11. jacu do pé vermelho
    sexta-feira, 18 de julho de 2008 – 18:38 hs

    Bonito hein Nerso, bonito

  12. PP do JANENE
    sexta-feira, 18 de julho de 2008 – 19:01 hs

    PROCESSO: RESPE_ Nº 15395 – RECURSO ESPECIAL ELEITORAL UF: PR
    Judiciário
    MUNICÍPIO: CURITIBA – PR N.° Origem: 58
    PROTOCOLO: 101531998 – 20/08/1998 00:00
    RECORRENTE: HOMERO BARBOSA NETO
    ADVOGADO: OGIER ALBERGUE BUCHI
    RECORRIDO: MARIA RAQUEL DIAS PAIÃO
    RELATOR(A): MINISTRO EDUARDO RIBEIRO
    ASSUNTO: Do acórdão do TRE que acolheu “notícia de inelegibilidade” e indeferiu o registro de HOMERO BARBOSA NETO como candidato a Deputado Estadual pelo PPB, integrante da Coligação “Vitória” (PPB/PRN). INELEGIBILIDADE. NULIDADE DE FILIAÇÃO PARTIDÁRIA. SENTENÇA CONDENATÓRIA TRANSITADA EM JULGADO. Eleições 1998.

  13. Nelson Brandão
    sexta-feira, 18 de julho de 2008 – 20:44 hs

    Meu nome está ai. Voces sabem quem sou. Mostro minha cara e meus sentimentos sem medo de errar ou ser feliz. Façam o mesmo que respondo a cada um. processos como esses apresentados todos tem. coloquem o nome de um candidato e publico o processo.
    Nelson

  14. JACU DO PE VERMELHO
    sexta-feira, 18 de julho de 2008 – 22:23 hs

    Sr. Nelson Brandão, nem todos tem processo por ficar com o dinheiro de seus assessores no STF. E, nem todos são acusados por dois ex-assessores. Estes são de exclusividade do seu defendido

  15. Nelson Brandão
    sexta-feira, 18 de julho de 2008 – 22:33 hs

    Errou, tem que pagar. Se errar novamente, mesmo estando com ele, vai pagar. São erros que quase não afetam o eleitorado. no maximo uns votinhos a mais. O que não pode é usar a cadeira de deputado para beneficiar um minimo de pessoas em Londrina (maximo 30 pessoas) e prejudicar cerca de 450.000 pessoas na mesma cidade. Fora o Supersimples que só favoreceu o governo e o pessoal de alta renda, prejudicando empresas medias para baixo, veja esta negociação que está publicada em todos os jornais e esta que colei emhttp://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/05/05/lobby_das_bolsas_de_valores_consegue_isencao_do_aumento_da_csll_1297225.html

    Lobby das bolsas de valores consegue isenção do aumento da CSLL
    05/05 – 07:16 – Congresso em Foco
    BRASÍLIA – Três emendas idênticas foram suficientes para que as bolsas de valores garantissem a isenção da cobrança da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), proposta pelo governo na MP 413/2008 para compensar as perdas com o fim da CPMF. A elevação do tributo foi mantida para os bancos.
    As emendas, acatadas pelo relator da matéria, deputado Odair Cunha (PT-MG), foram propostas pelos deputados Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR) e Paulo Henrique Lustosa (PMDB-CE) e pelos senadores do DEM Marco Maciel (PE) e Kátia Abreu (TO). Veja quanto cada um recebeu do setor em sua campanha.
    Doações do mercado de capitais para os parlamentares autores da emendas à MP 413/2008:

    – Deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB -PR)- O Campeão
    Em sua campanha eleitoral, em 2006, recebeu R$ 20 mil da Bovespa e mais R$ 10 mil da CBLC. Da BM&F, recebeu R$ 100 mil.

    – Deputado Paulo Henrique Lustosa (PMDB-CE) Em sua campanha eleitoral, em 2006, recebeu R$ 20 mil de doação da CBLC.
    – Senador Marco Maciel (DEM-PE)Em sua campanha eleitoral de 2002, recebeu R$ 64 mil da Bovespa e mais R$ 36 mil da CBLC.

    Fonte: dados extraídos da página do TSE

  16. De Angele
    sábado, 19 de julho de 2008 – 9:29 hs

    Descobri quem é o Jacu do pé vermelho. É o Amauri S., o Anônimo.

  17. Cadê a SP Alimentos
    sábado, 19 de julho de 2008 – 12:40 hs

    Joel Tadeu é o homem da SP Alimentos – comida terceirizada e boião de alunos maltrapilhos?

    Notícia comentada: “Assad Janani confirma denúncias de assessor contra Barbosa Neto” (18/07/2008 14:22)

    AUTOR: luciano lopes (lucianolopes12 em bol ponto com ponto br)

    a verdade finalmente começa a surgir causando fúria nos que bajulam os políticos na tentativa desesperada de levar vantagem na eventual possibilidade de ocuparem cargos públicos. gente de a cada eleição muda lado descaradamente e nãoficam sequer rosados.

  18. Alcides Carvalho
    sábado, 19 de julho de 2008 – 15:21 hs

    Olha, Joel, esse anônimo aí pode ser tb alguém do André Vargas-PT e do Belinati-PP (ou eles próprios), que tem todo o interesse do mundo em prejudicar o Barbosa e o Hauly. São intrigueiros de carteirinha…

  19. jacu do pé vermelho
    sábado, 19 de julho de 2008 – 17:29 hs

    Todos os defensores do Barbosa Neto não defendem o ato por ele praticado, preferem atirar para todos os lados na vã tentativa de iluidir a população. Eu não vi nenhum dos defensores negar as acusações, e a coisa só está piorando.

  20. Olavo de Freitas
    sábado, 19 de julho de 2008 – 20:58 hs

    Jacu, vc está por fora. O Barbosa já divulgou uma nota a respeito. Imagino que este blog tenha recebido, mas ainda não publicou. Entre, por exemplo, no pacocacomcebola.blogspot.com. Lá tem inclusive a declaração do Assad, que acha tudo isso uma “notícia suja”.

  21. JULIA SILVA
    sábado, 19 de julho de 2008 – 22:04 hs

    É REALMENTE VERGONHOSO OUVIR “LIDERANÇAS” DE MINHA CIDADE COMO O SR. ALCIDES CARVALHO E O SR. NELSON BRANDÃO DEFENDER O SR. DEPUTADO BARBOSA NETO. DE QUE LADO VCS ESTÃO? PELO VISTO, DEFENDENDO ÁS CEGAS OS SEUS PRÓPRIOS INTERESSES… NO INÍCIO ME CONVIDADA A CONHECER AS PROPOSTAS DO DEPUTADO PELO SEU BAJULADOR MAIOR SR. NELSON BRANDÃO FUI EM DUAS REUNIÕES E, PARA MINHA MAIOR TRISTEZA E DECEPÇÃO FOI CONSTATAR QUE ESTAVAM TENTANDO ME ENGANAR POR UM GRUPO DE “PESSOAS DO BEM” . CONSTATEI O VAZIO DO CANDIDATO, SUA PLATIFICAÇÃO. UMA PESSOA DISSIMULADA. VOCÊS ESTÃO NA CONTRAMÃO DO QUE NÓS LONDRINENSES CONCLAMAMOS.QUEREMOS UMA LONDRINA DE CABEÇA ERGUIDA E COM UM REPRESENTANTE Á SUA ALTURA. ESTA CAMPANHA JA ESTA MOSTRANDO PARA NÓS, QUEM É O DEPUTADO ENGANADOR E SEUS BAJULADORES. NÃO PODEMOS CORRER O RISCO DE NOVAMENTE TERMOS UM PREFEITO CASSADO OU PRESO E SERMOS NOVAMENTE ENVERGONHADOS.

  22. RONALDO MUCHINSKI
    domingo, 20 de julho de 2008 – 12:30 hs

    Sra. Júlia Hauly Silva, é lamentável a sua pequenez. Olhe primeiro para o próprio umbigo. Não é à toa que seu tio não consegue eleger-se em Londrina.
    Londrina precisa sim de novos nomes, não de coisa velha, que começou a carreira em Cambé no longínquio 1972.
    Londrina merece modernidade, jovialidade.

  23. Emiliano Kriger
    terça-feira, 5 de agosto de 2008 – 15:49 hs

    ESTÁ DE MAL COM A POLÍCIA FEDERAL, PROCURADORES DA REPÚBLICA, JUSTIÇA ISTO SIM:

    Inq Nr. 2652

    Relator: MIN. MENEZES DIREITO
    AUTOR(A/S)(ES): MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL
    INDIC.(A/S): HOMERO BARBOSA NETO
    ADV.(A/S): LUCIANO SALES OLIVEIRA
    INDIC.(A/S): HIDEKAZU TAKAYAMA
    ADV.(A/S): LUCIANO SALES OLIVEIRA

    Matéria: Peculato – –

    Data do Andamento: 04/08/2008
    Andamento: Despacho
    Observações: EM 01/08/2008: (…) ANTE O EXPOSTO, DE ACORDO COM O REQUERIMENTO DA PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA, REMETAM-SE OS AUTOS À SUPERINTENDÊNCIA DA POLÍCIA FEDERAL NO ESTADO DO PARANÁ PARA O CUMPRIMENTO DO RESTANTE DAS DILIGÊNCIAS REQUERIDAS ÀS FLS. 167/171.

  24. HOMEM RICO DEMAIS
    terça-feira, 5 de agosto de 2008 – 15:49 hs

    POLÍTICA
    Barbosa Neto fica rico em oito anos de política

    Terça-feira, 5 de agosto de 2008 Pág. 4

    Eleições 2008
    Declarações de bens do deputado demonstram que seu patrimônio cresceu 1.174%. Recentemente ele comprou uma rádio por R$ 1,4 milhão

    O patrimônio do deputado Barbosa Neto (PDT-PR) cresceu quase 13 vezes em oito anos e teve seu maior salto a partir de 2002, quando ele se elegeu deputado estadual e, depois, federal. As declarações de bens entregues por ele à Justiça Eleitoral entre 2000 e 2008 mostram que o valor do patrimônio do pedetista saltou, no período, de R$ 64 mil para R$ 825 mil —– um aumento de 1.174%. No domingo passado, o Correio revelou que o deputado omitiu da Justiça Eleitoral em 2006 ter comprado, um ano antes, uma rádio por R$ 1,4 milhão.

    Em 2000, quando disputou a Prefeitura de Londrina pelo PDT, ele era dono de um patrimônio de R$ 64 mil (veja quadro). Seu vice era Assad Jananni, irmão do ex-líder do PP na Câmara José Janene, que foi acusado de operar o mensalão em sua bancada. Barbosa Neto perdeu a disputa no segundo turno para Nedson Micheleti, do PT. Sua ligação com a família Janene e com o prefeito cassado por corrupção Antonio Belinati pesou. Em 1996, Barbosa Neto, jornalista, fez comícios para Belinati.

    Dois anos depois, elegeu-se deputado estadual com 122.122 votos. Seu patrimônio saltou para R$ 78 mil. Em 2004, Barbosa Neto concorreu à Prefeitura de Londrina, mas ficou fora do segundo turno. Naquele ano, declarou ter R$ 200 mil em patrimônio. Em 2006, quando se elegeu deputado federal, seu patrimônio pulou para R$ 544 mil. Este ano, em que concorre à prefeitura da cidade paranaense, declarou ter R$ 825 mil — a rádio comprada em 2005 foi sua maior aquisição. A reportagem mandou, na manhã de ontem, um e-mail com perguntas sobre a evolução patrimonial e, também, sobre a omissão da compra da rádio à Justiça Eleitoral para a assessoria do deputado. Às 17h55, localizado pelo celular, o deputado disse que não ia explicar as denúncias. “Não vou responder”, afirmou.

    EVOLUÇÃO
    Segundo a Transparência Brasil, em dois anos, políticos que concorrem às eleições de 2008 enriqueceram 46,3%. Essa é a média da evolução patrimonial declarada por 180 integrantes das câmaras municipais de capitais e por 255 deputados federais, estaduais e senadores.

  25. CORREIO BRAZ DOMINGO
    terça-feira, 5 de agosto de 2008 – 15:51 hs

    Tem nova assessora do Casal da Brasil Sul, Barbosa e Ana Laura:

    Assessora diz que fez pagamentos

    Em depoimentos que prestou ao Ministério Público Estadual do Paraná e à Polícia Federal, Tânia Márcia Simões, que assessorou entre 2003 e 2006 Barbosa Neto quando ele era deputado estadual, disse que fez, em um dado momento, a pedido dele, “um depósito de R$ 70 mil para (um) vendedor do transmissor de rádio”. “Eu tenho anotadas estas operações, os beneficiários e os números das contas”, disse Tânia ao promotor Odoné Serrano Júnior em 31 de março.

    Tânia fez as mesmas afirmações num depoimento que prestou na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba na manhã de 4 de junho. Nesses dois casos, o parlamentar é investigado por suspeita de ter se apropriado de salários de funcionários da época em que estava na Assembléia Legislativa paranaense. Desde outubro passado, o deputado está sob investigação do Supremo Tribunal Federal.

    No depoimento ao MP, Tânia disse ainda que, por duas vezes, o deputado usou a conta pessoal dela para receber recursos da Assembléia Legislativa do Paraná e depois teve que transferi-los para a conta da esposade Barbosa Neto, Ana Laura Lino, no Banco Santander.

    Localizada pelo Correio por telefone em Curitiba, Tânia confirmou o teor dos depoimentos e acrescentou alguns detalhes. “Depositei na conta da mulher do Barbosa”, afirmou. Ela disse que descontou cheques na sua conta e depois fez depósitos em dinheiro para a mulher do parlamentar. Disse ainda que está com uma dívida de R$ 13 mil na Receita Federal por causa do uso de sua conta pessoal por parte do deputado. Procurado desde quinta-feira para responder sobre esses depósitos, ele não respondeu aos questionamentos.

  26. Anônimo
    quinta-feira, 26 de março de 2009 – 15:17 hs

    Não existe povo mais burro que o povo do cincão…. povo sem critério….
    vai ser burros la na caixa do chapéu …. votar
    no Barbosa ladrão documentado.

    CADEIA NELE E NO BELINATTI.

  27. CADEIA NELES
    sábado, 9 de maio de 2009 – 22:26 hs

    OLHA, ISSO SIM E ESQUEMA BÃO, deixa esses vagaba no xinelo !!

    http://www.senado.gov.br/web/comissoes/CPI/Diagramas/a3/Diagrama04.2-CPI_Mensalao-PartidoProgressista(PP).pdf

  28. Riba
    terça-feira, 31 de julho de 2012 – 21:13 hs

    Comentar corrupção no brasil? nem pensar! aja tempo.corrupção no brasil é igual pobreza, nunca ACABA ;

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*