Familismo, nepotismo e outros ismos no debate da Banda B | Fábio Campana

Familismo, nepotismo e outros ismos no debate da Banda B

Daqui a pouco, às 12h30, a rádio Banda B apresenta debate sobre o quadro político nativo. Participam o professor Ricardo Oliveira, o homem de pesquisas Murilo Hidalgo, os jornalistas Aroldo Murá e Adilson Arantes e este locutor que voz fala.

O professor Ricardo Oliveira falou sobre as condicionantes paranaenses que impedem a renovação na política paranaense e a predominância do que ele chama de “familismo”, a continuidade no pode através dos laços de parentesco. Fala também sobre o traço mais escabroso do familismo, o nepotismo.

Murilo Hidalgo trata das mudanças que aconteceram na sociedade curitibana e seus reflexos na política e nas eleições.

O debate será reapresentado amanhã às 11h30 na Banda B.


2 comentários

  1. Lionel
    sábado, 5 de julho de 2008 – 18:09 hs

    Esse Ricardo Oliveira é um militante requianista petista, portanto sem credibilidade para opiniões científicas e filosóficas. Já tá manjado aqui na terrinha.

  2. Jofrey
    sábado, 5 de julho de 2008 – 22:59 hs

    É verdade o tal do ricardo Oliveira até a voz dele é irritante o que dirá a falta de critério nos seus comentários. Na UFPR ninguém suporta esse cara. Ele que volte lá prá Minas, sei lá de onde veio esse traia.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*