Sobre Bruno Meirinho, candidato do PSOL | Fábio Campana

Sobre Bruno Meirinho, candidato do PSOL

Bruno Meirinho não é diretor do Diretório Central dos Estudantes da UFPR, como foi publicado neste blog. Bruno foi diretor da entidade na gestão 2005/2006. Hoje é bacharel em Direito e trabalha na Ambiens Cooperativa. Faz estudo e atua junto aos movimentos sociais em luta pela moradia.


16 comentários

  1. Abadia
    quarta-feira, 25 de junho de 2008 – 8:48 hs

    Ora, ora: hoje, Meirinho é Oficial de Justiça. E ponto final!

  2. Francisco
    quarta-feira, 25 de junho de 2008 – 9:44 hs

    Meirinho é apenas um meiro menor. Logo, insignificante para cidade com 1 milhão de eleitores. Queria saber que é feito da onipresente Dra. Clair? Resolveu “clair” fora do PSol?

  3. Ministro
    quarta-feira, 25 de junho de 2008 – 10:42 hs

    Caro Fábio, o Bruno Meirinho nunca foi diretor do DCE, tampouco do CAHS (Centro Acadêmico Hugo Simas), entidade dos estudantes de direito da UFPR.
    É verdade que disputou as eleições do CAHS pelo PAR no ano de 2007, mas perdeu.
    Além disso, quanto ao DCE, sabe-se que ele foi membro estudantil do CEPE (Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFPR). Contudo, antes de terminar o seu mandato (que era de 1 ano) foi votado pelo conselho uma moção para sua expulsão, porque nunca comparecia às reuniões e deixava de entregar seus relatórios. Sim, ele foi expulso.

  4. João
    quarta-feira, 25 de junho de 2008 – 21:01 hs

    O Meirinho é um bom companheiro
    O Meirinho é um bom camarada
    O Meirinho foi eleito pro conselho
    O Meirinho não fazia nada!

  5. "o" Amigão
    quinta-feira, 3 de julho de 2008 – 17:56 hs

    Não! Só voto nesse traste se ele virar “mineirinho”. Meirinho é um vadio… vergonha para a faculdade de direito da UFPR.

  6. ET Parista
    sexta-feira, 4 de julho de 2008 – 0:03 hs

    O Meirinho eh bom candidato pra deputado federal, nunca ia nem pra aula nem pras reuniões para as quais foi eleito… Perfeito pro cargo!
    Ele é um cara legal, jogava poker, sinuca e pebolim comigo, mas eu não tive cara de pau de me candidatar a prefeito…
    Abraço

  7. Colono
    segunda-feira, 7 de julho de 2008 – 15:04 hs

    Como ex-colega de classe no grandioso pombal andradino, sinto-me envergonhado de um candidato como o Meirinho ter frequentado os bancos da querida faculdade de direito da UFPR.
    Um colega que chegou a ser chamado de turista por algum professor (já que aparecia a cada quinze dias na faculdade), que perdeu a eleição do Centro Acadêmico para uma colega não tão qualificada assim, não deveria ter a cara de pau de querer ser candidato à prefeitura.
    Ademais, que vergonha querer aparecer na mídia com adEvogado, sendo que nem exame de ordem passou…
    Uma lástima…
    Basta uma “fuçada” no seu perfil no universo orkutiano para ver a qualificação do nosso colega “oficial de justiça”….

  8. Artur
    quinta-feira, 17 de julho de 2008 – 17:08 hs

    Srs., o Bruno Meirinho é uma boa pessoa e que merece todo respeito e consideração. Além disso, tem se mostrado muito competente nos trabalhos que se propõe a realizar e sempre cumpre os prazos determinados e acordados com a equipe da qual faz parte.
    Sua candidatura a prefeito de Curitiba não desmerece sua pessoa, muito pelo contrário, valoriza-a junto com a dos outros candidatos e a população como um todo, visto que seu conhecimento pode contribuir para mudar esses velhos discursos de campanha feito pelas mesmas pessoas que geralmente colocam seus projetos individuais como coletivos e ainda são merecedores de grande quantidade de votos daqueles que se dizem “esclarecidos”.
    Por esse motiovo acredito que o Bruno pode contribuir em muito para um dialógo político saudável que tenha por princípio a mudança, senão das pessoas, mas pelo menos das idéias dos nossos dirigentes.
    Gostaria que as pessoas que tem algo contra sua participação se identifiquem e não façam esse jogo, visto que, quem não tem coragem de falar o que pensa não pode opinar em nehum assunto e certamente não tem esclarecimento legitimar nenhum representante político.
    ABAIXO A COVARDIA………..

  9. Diogo
    sexta-feira, 25 de julho de 2008 – 21:49 hs

    Tem meu voto com certeza, grande colega, e ,ao contrário do comentário acima, este cidadão não era frequentador assiduo de mesa de poker e sinuca, nem nunca foi vergonha pra santos andrade, sou testemunha. Falácias e invejas a parte:
    dá-lhe Bruno

    abaixo moreira

    ass: Gover

  10. Ninrod
    domingo, 27 de julho de 2008 – 12:49 hs

    Fico feliz e triste pelo que já foi dito até aqui. De qualquer modo fico feliz em ver um ex-colega em pé de igualdade com outros candidatos mais abastados e, diga-se de passagem, talvez menos qualificados moralmente.

    Infelizmente o Sr. Meirinho está sendo criticado pelo que realmente fazia em sua passagem recente pelo curso de Direito da UFPR…

    Não comparecia às aulas, não comparecia às reuniões do conselho, enfim, era só “farra”… Talvez tenha mudado. Será?

    É uma pena que nossos jovens não se preocupem com suas imagens já nos bancos escolares, pois depois acabam julgados por elas. Tenho certeza que é inteligente e capaz, mas não deu provas objetivas disso na UFPR, infelizmente.

    Talvez seja por isso que nossos partidos de esquerda, alimentados em grande parte por jovens como este, não vão para a frente…

  11. quarta-feira, 30 de julho de 2008 – 13:21 hs

    Dá-lhe Bruno!!

  12. quarta-feira, 30 de julho de 2008 – 13:21 hs

    Dá-lhe Bruno Meirinho!!

  13. Ramon
    quinta-feira, 31 de julho de 2008 – 20:56 hs

    Parece que ser inteligente ou “bom aluno” é o mesmo que ser um puritano ou talvez um monge, como se faltar aula, freqüentar bares com amigos da faculdade ou jogar sinuca fosse um crime imperdoável que irá acabar para sempre com a imagem da pessoa. Acho isso uma asneira tão grande. Quando tal pessoa acima expôs sua argumentação imaginei-a no curso de direito, em seu primeiro dia de aula: comprou um terno risca de giz muito caro para impressionar seus colegas ou para parecer pelo menos no mesmo “nível” destes. Ora, ele não podia estragar sua imagem de acadêmico de direito, e/ou de direita. Imagine então tomar uma cerveja ou faltar aula… seus clientes certamente desaprovariam essa atitude. Quem nunca fez “farra” na faculdade? Até o jovem Marx matava a aula de Hegel para ficar com seus amigos no bar. Depois superou seu mestre.
    Existem outros espaços de aprendizagem do que somente bancos de faculdades, livros para além dos manuais de Direito, avaliações muito mais complexas do que decorar códigos.

    Bom, não conheço Bruno como estudante de Direito, conheço-o como profissional e, para os que precisam de “certificados”, ele possui OAB, mas isso não garante que alguém conheça profundamente legislações, ou garante? Bom, o Bruno com OAB ou sem OAB é um excelente profissional: pontual, cumpre com prazos, escreve muito bem, mas não somente conhece regras de gramática, seus textos e discursos são críticos, e demonstram domínio do assunto jurídico.

    É isso, meu voto será seu.

  14. "o" Amigão
    terça-feira, 12 de agosto de 2008 – 10:18 hs

    Ramon… muito responsável da sua parte.
    Sua observações ajudam muito o seu amigo. Eu que não quero um indivíduo desde exercendo cargo de RESPONSABILIDADE na cidade onde moro. Se tudo isso que vc disse é normal, te digo que o normal para mim era estudar e trabalhar durante a faculdade. Sinto muito se nem todos seguem essa “política” edonista que vc e o Meirinho apoiavam. Definitivamente não é este indivíduo que quero administrando minha Curitiba.

  15. Rafael
    terça-feira, 12 de agosto de 2008 – 10:44 hs

    Quem leva uma faculdade a sério. Quem trabalha o dia inteiro e estuda durante a noite para ter um futuro melhor. Não tem tempo pra fazer “farra” durante a faculdade. As observações do Sr. Ramon são comuns sim. Comuns para essa galerinha desmiolada partidário da tal esquerda “play boy” onde todo mundo é sustentado pelo papai e torra a mesadinha em cachaça, baladinha na Batel e bota a merda da camiseta do MST e a boininha do Thê e sai tirando onda da cara dos pobres miseráveis na rua, sob pretexto de que tem consciência social. A noite estão todos na caminha quentinha, com a cara cheia de cachaça, e protegidinhos pela graninha do papai. Bando de babaca. Cresçam, comecem a enfrentar dificuldade na vida e vcs já param de encher o saco com esse papo de esquerda. Os primeiros capitalistas são os que se intitulam esquerdistas seja lá da raça que for: marxista, weberiano e a porra toda. Meirinho e essa galera que o apóia é tudo dessa laia… enquanto esse lixo fazia festinha na UFPR, tem uma porrada de brasileiros fudidos trabalhando pra pagar as aulas que esse irresponsável faltava pra ir beber, fumar, cheirar… sei lá. Vcs são play boy! Não tem que vir falar besteira aqui e em nenhum lugar, blz!?

  16. Emerson
    terça-feira, 12 de agosto de 2008 – 11:04 hs

    No site da OABPR não consta que nenhum “Meirinho” tenha sido inscrito naquela Ordem.

    NENHUM REGISTRO ENCONTRADO COM O TEXTO INFORMADO.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*