Paranaguá perde posições por má-administração de Requião | Fábio Campana

Paranaguá perde posições por má-administração de Requião

O deputado e líder da bancada de oposição na Assembléia Legislativa, Valdir Rossoni, diz que a incompetência do governador Requião e seu irmão para administrar o Porto de Paranaguá fez com que o porto perdesse posições no ranking nacional.

“Primeiro Paranaguá perdeu para Santos a condição de maior porto graneleiro do Brasil”, disse Rossoni. “Agora assistimos o crescimento de portos catarinenses e até do Porto de Rio Grande, no Rio Grande do Sul, que granharam posições enquanto Paranaguá encolhe sob o peso da má gestão e da ausência de providências elementares como a dragagem”.


13 comentários

  1. Mano da Vila
    sexta-feira, 13 de junho de 2008 – 17:25 hs

    Rossoni;

    Será que o problema do porto é somente má gestão e falta de dragagem?
    Ainda tem o que o diretor técnico Leopoldo de Castro Campos denunciou, que levanta suspeitas sobre conduta, transparência, honestidade e etc ……

  2. jango
    sexta-feira, 13 de junho de 2008 – 18:17 hs

    Nós – a sociedade paranaense – pagamos a peso de ouro três instituições ditas autoridades de controle público (Tribunal de Contas, parlamentares isentos e Ministério Público), concedemos-lhes todas as prerrogativas para atuar em defesa do interesse público e contra a improbidade administrativa, má gestão e desvio de poder e munimo-las com calhamaços de leis e normas para apurar e responsabilizar os gestores e agentes públicos. No entanto, somos condenados – nós a sociedade paranaense – a ficar aguardando alguma providência destas autoridades e alguma satisfação sobre a malversação do dinheiro público ou os descalabros da administração pública frequentemente denunciados e que nunca vem, nunca chega, nunca aparece. Chega sim a conta, os prejuízos e os passivos de toda sorte para pagarmos. É ruim ou quer pior ?

  3. Profª do Estadual
    sexta-feira, 13 de junho de 2008 – 18:45 hs

    Eu desisti “Jango”, tenho a impressão de que isto não vai acabar nunca mais, e a impunidade e opressão não vai mais terminar. Parece-me que janeiro de 2011 não chega nunca, e mesmo que chegue, tenho medo de “eles” continuem no poder.
    Me sinto em uma ditadura militar, perseguida, amordaçada e humilhada.
    Aqueles que trabalham com honestidade e pensam no próximo são punidos!

  4. CLOVIS PENA
    sexta-feira, 13 de junho de 2008 – 18:48 hs

    Sim Jango. A constatação é a de que “tudo passa”. Sim, é verdade. Mas não pode “ficar por isto mesmo”. Temos dito: FALTA ALGUMA COISA NESTE PAÍS. Acho que estas liminares e os recursos interpostos são necessários mas devem ser repensados para não facilitarem tanto a impunidade. Exemplo: madatário condenado depois que cumpriu todo um mandato, quando o que se discutia era a legitimidade do referido mandato!

  5. Professora Estado
    sexta-feira, 13 de junho de 2008 – 19:31 hs

    Fui funcionária do Lerner na batuta do Rossoni e sou agora do Reikiao. Tomo lexotan para dormir e flouxetina para acordar.

  6. Antonio W
    sexta-feira, 13 de junho de 2008 – 19:52 hs

    Amigo, sem dúvida falta alguma coisa. Acho que a primeira reforma necessária deve ser a reforma política. Vocês não acham que os governantes têm muito poder? Os tempos mudaram. A sociedade precisa se apropriar da coisa pública, caso contrário estaremos sempre à mercê de politiqueiros modelo Reikião. Não justifica mais sermos cidadãos tão passivos, como se a corrupção não nos atingisse.

  7. Paulo Duarte Ribas
    sexta-feira, 13 de junho de 2008 – 20:14 hs

    O Rossoni devia avaliar o próprio rabo, e o rabo do grupo político ao qual pertence, antes de abrir a bocarra.

  8. Rock
    sexta-feira, 13 de junho de 2008 – 21:37 hs

    Quanto mais esse Rossoni, se descabela mais o homem sobe nas pesquisas 8% otimo, 46 % bom e 32 % regular, conforme numeros da Vox Populi., a qual Requião é considerado o segundo melhor Governador no Brasil.

  9. Vigilante do Portão
    sábado, 14 de junho de 2008 – 8:42 hs

    Para com isso Rock, para alcançar tais índices só se a pesquisa foi feita entre os parentes do Bob empregados em cargos públicos.
    Conhecemos bem essas pesquisas e os institutos, quem paga mais leva.
    Nas eleições, na medida em que se aproxima o pleito, os institutos vão ajustando as pesquisas para não errar muito; Mas nessas de opinião, não há qualquer checagem, é deitar e rolar, recebendo uma graninha para publicar o que o cliente quer.

  10. Rock
    sábado, 14 de junho de 2008 – 12:31 hs

    Então logo logo com a aproximação das eleições municipais eles irão ajustar os numeros que da Beto como favorito em Curitiba.

  11. Vigilante do Portão
    sábado, 14 de junho de 2008 – 14:54 hs

    A pesquisa da urna é que vale. Espere e verá a surra que o Moreira vai levar, se é que de fato o PMDB vai ter candidato.
    Pena que nessas pesquisas de opinião sobre os governadores não seja possível fazer a prova dos nove, é só a opinião que colhemos nas andanças pelo Paraná. Nesse caso não está fácil encontrar que goste do Napoleão de hospício. Aquele que foi elleito o melhor governador de Santa Catarina; O memo que não manda apurar os desvios de conduta dos seus subordinados, preferindo desqualificar os denunciantes que ele mesmo colocou no governo. É também aquele governante que não integraliza o valor devido ao ParanaPrevidência e nem aplica corretamente os recursos na saúde e na educação.
    Um falastrão que afirma ser contra o neoliberalismo e no dia seguinte vai “bater o sino na Bolsa de valores de NY” .
    É um mentiroso da pior espécie.

  12. sampaio
    sábado, 14 de junho de 2008 – 20:37 hs

    como?? nosso porto se granelero com tanta tecnologia no pr? precisamo esporta nosso conhecimento!! e nao fejao e arrois. certo??

  13. Anderson
    sexta-feira, 25 de julho de 2008 – 13:39 hs

    O Pr. é um estado agrícola, muita gente depende da exportação de Grãos, e garanto que vc tbém. o Porto de Pguá está muito bonito, pena que o Sr. Requião chame os trabalhadores portuários que estão aqui por direito e não por falta de opção (caso do Eduardo) de Vagabundos, ele é que vive nas custas do irmão. pra vc ficar sabendo um dia destes os carros do Porto pararam pq ele não queria comprar combustivel, vergonha!!!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*