Palácio inicia ataque cerrado contra Alpendre | Fábio Campana

Palácio inicia ataque cerrado contra Alpendre

Sob ordens diretas do Grande Chefe, o chamado núcleo duro do governo Requião foi encarregado de fazer o desmanche da imagem de Francisco Alpendre.

A manobra é a de sempre, desqualificar quem denuncia, pois está difícil de justificar o que foi denunciado e o que ainda vem por aí. Ainda mais depois que José Maria Correia confirmou que o governo não fez os repasses devidos para a Previdência.

O Duce encarregou o Escriba de estimação, que chamou as pastoras e encarregou-as de negociar na praça a divulgação das aleivosias.

Mas há mais gente na escuta do que os perdigueiros palacianos imaginam.


5 comentários

  1. jango
    sexta-feira, 6 de junho de 2008 – 14:04 hs

    As buchas de canhão deste ataque serão os funcionários públicos cujo fundo está prestes a virar abismo.
    O pior de tudo que os funcionários parecem não estarem nem aí para o debacle que se anuncia.
    Suas associações – e existem várias – não aparecem nem na arquibancada para assistir a este ataque.
    É ruim ou quer pior ?

  2. GLS
    sexta-feira, 6 de junho de 2008 – 15:41 hs

    O núcleo anencéfalo do governo do Paraná quer o couro do senhor Francisco Alpendre? Que novidade.

  3. Cajucy Cajuman
    sexta-feira, 6 de junho de 2008 – 19:03 hs

    Isso é que é rabo de foguete em pleno período de São João…

  4. Vigilante do Portão
    sábado, 7 de junho de 2008 – 9:05 hs

    É verdade Jango, faço a mesma pergunta: Os sindicatos estavam e estão dormindo? Qual o motivo de até agora não terem erguido a voz contra a falta dos repasses de verbas por parte do governo do estado?
    Mais, quem indica os membros do conselho do Paranaprevidência? E o valoroso Tribunal de Contas não percebeu que no balanço da instituição havia um furo enorme?
    O governo do estado está copiando a fábula da cigarra, cantando no verão, sem pensar que no inverno vai faltar comida.

  5. José Carlos Trindade
    sábado, 7 de junho de 2008 – 9:30 hs

    O Tribunal de Contas conhece pelo menos uma dívida – aquela dos 600 milhões e lá vai pedrada. Tanto que quase reprovou as contas do Governador ano passado por conta disso. Logo, é falsa a afirmação dos governistas e do novo Presidente da PR Prev que não se deve nada. Já tem provas lá no TC.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*