Soou como deboche | Fábio Campana

Soou como deboche

Um em cada dois curitibanos aponta a criminalidade como o problema que mais o aflige, mostra o instituto Paraná Pesquisa. Nem por isso o secretário de Segurança, Luiz Fernando Delazari, se convence de que a situação é grave.

Diante das denúncias, Delazari saca as estatísticas oficiais e garante que houve redução da criminalidade no Paraná. E não está nem aí para a oposição na Assembléia que quer ouvi-lo. Mandou avisar que irá à Comissão de Constituição e Justiça “no decorrer de abril”, o que soou como deboche aos ouvidos dos deputados da oposição.

Valdir Rossoni, líder da oposição, protestou. “Estamos há 60 dias discutindo se ele será convidado ou convocado. E agora ele diz que vem no mês de abril, sem sequer determinar a data. Esta Casa tem que se impor como poder e não demonstração alguma de respeito. Não há outra alternativa senão a convocação diante da gravidade da situação da segurança no estado”, concluiu Rossoni.


Um comentário

  1. maria
    quarta-feira, 2 de abril de 2008 – 8:28 hs

    Já que um em cada dois curitibanos apontam a criminalidade como o maior problema que, tal o Dep. Valdir Rossoni, convidar o Delegado Francischini aquisição do município de Curitiba para combater a violência para expor suas idéias na Assembléia, contando que o prefeito também está preocupado?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*