Reni Pereira duvida das contas de Maurício | Fábio Campana

Reni Pereira duvida das contas de Maurício

O deputado Reni Pereira, do PSB, vice-presidente da comissão de finanças da Assembléia, acha pouco convincente a prestação de contas do governo referente ao 3º quadrimestre de 2007, feita hoje de manhã na Assembléia Legislativa.

Reni duvida dos números referentes à Secretária da Educação comandada por Maurício Requião. “De acordo com a lei, o estado é obrigado a gastar 30% da receita líquida em educação e, até o final do ano passado, este percentual não havia sido atingido. Mas no fechamento do relatório anual, os gastos chegaram a 30,31%”, estranha Reni Pereira.

O deputado suspeita que a quantia foi empenhada pela SEED sem que as obras tivessem começado. “As obras estão previstas para acontecer em 2008 e já foram empenhadas no ano passado. No início deste ano o governador cancelou várias licitações. Quero ver se não se tratou de uma manobra do governo para atingir o percentual dos 30%. Se esses cancelamentos interferirem, eles não atingiram a marca dos 30%”.


5 comentários

  1. jango
    quinta-feira, 10 de abril de 2008 – 18:10 hs

    E aí temos que o pretenso indicado a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas sequer daria o exemplo de contas escorreitas da sua pasta ?

  2. Fernando
    quinta-feira, 10 de abril de 2008 – 19:54 hs

    Ele é o melhor secretário da Educação do mundo, não o melhor contabilista.

  3. maria
    quinta-feira, 10 de abril de 2008 – 22:57 hs

    Já que o nobre Deputado acha “pouco convincente”, “duvida” e “suspeita”, então porque não prova? Foi a mesma coisa com as TV’s Laranja…O tal do Rossoni só falou, falou e o assunto acabou! Que tal dar uma espiada nas contas da Assembléia?

  4. Mad
    sexta-feira, 11 de abril de 2008 – 15:44 hs

    A tão famosa piscina “aquecida” do colégio estadual do paraná, requer manutenção em torno de R$45.000,00.
    Mas pelo que os alunos dizem, ela não é aquecida, mesmo se fosse, é uma piscina em ambiente aberto, o calor se dissipa, ou seja, não há aquecimento que permaneça. Então para onde vai o dinheiro?

  5. cidadão
    sexta-feira, 11 de abril de 2008 – 15:52 hs

    Agora no colégio estadual do paraná existem bombas diárias.
    A escola é tão bem direcionada, que todos, mas todos os dias, temos bombas estourando durante as aulas ou nos intervalos podendo causar acidente grave nos alunos.
    Mas é claro que para o secretário de educação, só importa se a direção não presta contas, em dinheiro, mas se a direção não cuida do pedagógico e do bom funcionamento da escola, isso não importa para Requião!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*