Polícia indicia Chab, Macedinho e Onéias | Fábio Campana

Polícia indicia Chab, Macedinho e Onéias

O delegado-chefe da Delegacia de Estelionato e Desvios de Carga, Marcus Vinícius Michelotto, finalizou ontem o inquérito que indicia pelo crime de extorsão o apresentador, jornalista e ex-deputado Ricardo Chab, o advogado Antônio Neiva de Macedo Filho e o presidente da Câmara de Colombo, vereador Onéias Ribeiro de Souza. O inquérito será remetido à Justiça.

Segundo a Agência Estadual de Notícias, de acordo com Michelotto, as provas colhidas, os depoimentos de testemunhas e as versões contraditórias dos suspeitos, foram decisivas para confirmar o indiciamento dos três, por extorsão. O delegado também vai enviar à Justiça todas as gravações de conversas telefônicas feitas pela vítima e também pela polícia com autorização judicial. “Ouvimos diversas testemunhas que confirmaram o esquema de extorsão”, afirmou o delegado.

Na segunda-feira (28), Michelotto ouviu o vereador Onéias Ribeiro de Souza, que alegou ter sido convidado para dar depoimentos testemunhais em favor da empresa Centronic na Rádio Mais, de propriedade de Ricardo Chab.

“Cada um alega uma coisa. Chab garante que não sabia de nada, o vereador alega ter sido contratado para dar um testemunho e o advogado disse que o dinheiro seria fruto de inserções comerciais compradas pela Centronic. As versões dos três são diferentes e se contradizem para a polícia”, explicou o delegado.

Onéias Ribeiro de Souza foi indiciado e deve responder em liberdade. Ricardo Chab e o advogado Antônio Neiva de Macedo Filho continuavam presos na manhã desta terça-feira, em uma cela especial do Centro de Triagem de Piraquara (CT II).

ACUSAÇÕES – Chab e Macedo Filho foram presos na manhã de sexta-feira (25), suspeitos de extorquir o proprietário da empresa Centronic, Nilso Rodrigues de Godoes, para não divulgar casos que expusessem a imagem da empresa negativamente. Com o advogado, os policiais apreenderam uma maleta com os R$ 35 mil, que teriam sido pagos pela empresa minutos antes das prisões. Toda a operação foi acompanhada pelo juiz Pedro Luís Sanson Corat, da Vara de Inquéritos Policiais e também por representante do Ministério Público. O advogado preso com Chab é o mesmo que defendeu o vigia Marlon Janke, que participaram da morte do estudante Bruno Strobel Coelho, em 2 de outubro do ano passado.


6 comentários

  1. João Alves Santos
    quarta-feira, 30 de abril de 2008 – 11:52 hs

    Este Onéias é um picareta. Estudou na Tuitui. No dia da banca de conclusão de curso chegou bebum e foi reprovado. Não contente, usou sua “vasta educação” para mandar a professora tomar naquele lugar….
    Cumé que tem gente que vota num cara desse?? Ah, o irmão é chefe de gabinete do “safo” na Câmara de Colombo…. E o Odenir Colombo também tem uma boquinha la….

  2. joao feio
    quarta-feira, 30 de abril de 2008 – 15:01 hs

    Fico triste lendo a presente noticia, o Macedinho é meu amigo de longa data, fizemos politica na juventude do pmdb na época da ditadura, participamos como assessores na assembleia legislativa da elaboração da constituição de 88. Macedinho vá firme e de a volta por cima. Deus é pai. JOão Batista Lopes dos Santos- Paranagua Pr

  3. Adroaldo
    quarta-feira, 30 de abril de 2008 – 17:45 hs

    Vejo estas coisas um pouco diferente, o ser humano é algo muito interessante mesmo, esta rivalidade, este egoísmo das pessoas é que assolam o mundo. A perseguição política, opa, politicagem que estão sofrendo Chab e meu amigo Macedão é algo inacreditável, se erraram, a justiça foi feita para todos, e ambos sabem disto, agora ficar na mão de políticos feito estes aí de plantão, ninguém merece mesmo, como diria Boris Casoy, ” isto é uma vergonha”. deixem a justiça assumir seu papel, ela é cega mas não é burra, já não posso dizer o mesmo dos políticos e suas perseguições.
    Palavras do \Patifão/

  4. amanda
    sexta-feira, 2 de maio de 2008 – 17:14 hs

    \eu tenho um sonho; um sonho impossivel, e creio que seja o de milhares de brasileiros: que o sujeito, principalmente o político encare um microfone ou as câmeras de tv e diga: eu roubei sim, eu corrompi, eu desviei dinheiro público, eu extorqui, aquele ali da fita , metendo a mão na cumbuca sou eu sim. aquela voz no telefonema é minha sim. A meu Deus, será estou pirando? Amanda

  5. cidadão de olho ...
    quarta-feira, 7 de maio de 2008 – 20:10 hs

    Seu Adroaldo, isso é uma vergonha sim senhor !

    Um pseudo comunicador, um advogado (professor !?) e um vereador, metidos a enganar o povo, iludir a população e dar maus exemplos ao jovens e á sociedade.

    Que paguem o preço da opção preferencial pela bandidagem que tanto criticavam.

    Cadeia neles, é o mínimo que podemos esperar !

    Se fossem cidadãos comuns vá lá (pecaram e serão punidos), mas são comunicadores, portanto com muito mais responsabilidade social …

    Não em venha com choromelas: justificar o injustificável ! Foram pegos com a mão na combuca, tudo foi gravado … que assumam com ombridade seus êrros e paguem o preço da libertinagem, ora bolas …

  6. segunda-feira, 24 de agosto de 2009 – 21:51 hs

    EU VEJO ISSO TUDO DA SEGUINTE MANEIRA,,,,,NÃO SÓ ESSE CASO..MAS TODOS SÃO PARECIDOS, E TEM UM NOME CHAMA-SE GANANCIA,,,,,,MEU PAI ERA UM HOMEM QUE NOS ENSINOU O CAMINHO DA UMILDADE E DO TRABALHO, TINHA DIAS DE A GENTE ANDAR COM ROUPAS REMENDADAS, MAS ESTAVAM PAGAS E NÃO ERAM PRODUTOS OBTIDOS COM AS CUSTAS DE ENGANAR AS PESSOAS, E HOJE PARECE QUE ISSO NÃO EXISTE MAIS E VEM A TONA AS PALAVRAS DITAS POR RUI BARBOSA…CHEGARÁ O DIA QUE O BRASILEIRO TERÁ VERGONHA DE SER HONESTO,,,,EU ACHO QUE ESSE DIA CHEGOU FAZ TEMPO.,,

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*