Paulinho da Força Sindical envolvido nos desvios do BNDES | Fábio Campana

Paulinho da Força Sindical envolvido nos desvios do BNDES

O Ministério Público Federal e a Polícia Federal devem incluir o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT), o Paulinho da Força Sindical, nas investigações sobre o fraudes para desviar empréstimos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Paulinho, segundo o Ministério Público Federal, é ligado a duas pessoas presas pela Polícia Federal na quinta-feira: o advogado Ricardo Tosto, indicado por ele para o Conselho de Administração do BNDES, e João Pedro de Moura, amigo de Paulinho e que está sendo processado pela Justiça Federal por desviar dinheiro do Ministério do Desenvolvimento Agrário, num processo em que o próprio Paulinho também é réu.

Tosto foi advogado de Paulinho na compra da Fazenda Ceres, na qual há suspeita de superfaturamento e desvio de R$ 2,8 milhões de verbas destinadas à reforma agrária. João Pedro de Moura já foi assessor de Paulinho. É processado, junto com ele, no caso da Fazenda Ceres. A direção da central sindical disse que João Pedro não faz mais parte de seu quadro de dirigentes.
De acordo com o superintendente da PF em São Paulo, Jaber Saadi, as investigações são preliminares e sequer foi aberto inquérito. Caso as investigações concluam pelo envolvimento de Paulinho, o Supremo Tribunal Federal (STF) terá de autorizar a continuidade dos trabalhos.
Em nota, Paulinho confirma que indicou Tosto para o BNDES, mas se recusou a comentar o suposto envolvimento do advogado com a quadrilha. “Há cinco meses indicamos um dos mais conceituados advogados do país, Ricardo Tosto, para representar a entidade no Conselho de Administração do BNDES. Reafirmamos nosso apoio e confiança no Dr. Ricardo Tosto”, afirma a nota.
No fm da tarde de ontem o escritório Leite, Tosto e Barros entrou com pedido de reconsideração da prisão do advogado Ricardo Tosto.


2 comentários

  1. cidadão de olho ...
    sábado, 26 de abril de 2008 – 22:00 hs

    taí o sindicalismo de resultados ..heheheeheh

    Onde se viu um deputado federal (Sr.Paulo Pereira da Silva – o “paulinho da força”), acumular a função de presidente de central sindical (Força Sindical)… isso é uma enorme excrecência …mas desse lado da política sindical e partidária parece que tudo pode, até fazer negociatas nos conselhos pro aí a fora, dentre eles o do BNDES …

    Perceberam que nos tempos de hoje, bandido de todo tipo está se dando mal e seus males estão vindo a tona ?? .. Será sinal do fim dos tempos !!! Uns e outros falam que sim: coisas do 3º milênio… Será a época da separação do “joio” e do “trigo” ?

  2. Leoni
    terça-feira, 6 de maio de 2008 – 19:02 hs

    Quando a polícia anunciou que o nome do deputado Paulo Pereira da Silva – o “paulinho da força” estava incluso na investigação, causou um impacto, mas depois vamos analisando e percebemos que tudo é possível. E se foi citado, é porque ele tem culpa. Pode ser que acabe em pizza, afinal muitos trabalhadores confiam nele (menos eu).
    Os programas de televisão poderiam vasculhar isso e mostrar ao público, assim mudava um pouco as imagens repetidas sobre o assassinato da menina Isabella…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*