Nessa de entrar na conversa do Orestes Quércia, Requião foi inocente como uma mosca que aceita convite de aranha. | Fábio Campana

Nessa de entrar na conversa do Orestes Quércia, Requião foi inocente como uma mosca que aceita convite de aranha.


3 comentários

  1. Jose Carlos
    domingo, 27 de abril de 2008 – 19:14 hs

    Ora, inocente… Mello e Silva pode ser tudo na vida, menos burro e inocente… foi porque, picado pela mosca azul, achou que podia ter quinze minutos de fama nacional… como ninguém o leva a sério e, de modo geral, ninguém leva a sério nossa província e seus caudlihos, chefetes e caciques, levou uma picada prevísivel de um escorpião velhaco e traíra como Quércia sempre foi… delírios de um embusteiro em fim de carreira, de um coronelzinho de interior que passará ao anonimato da história provincial…

  2. Professor
    domingo, 27 de abril de 2008 – 19:36 hs

    Inocente…essa é boa!

    Será que é possível este sentimento nesta pessoa?

    Eu duvido! Mas se foi…é bom provar de seu próprio veneno!

  3. É a hora do troco!
    segunda-feira, 28 de abril de 2008 – 8:33 hs

    Quem bate esquece, mas quem apanha (disk-Quércia) jamais!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*