Manobra para barrar André Passos? | Fábio Campana

Manobra para barrar André Passos?

O PT acredita que a Câmara Municipal aprovou nova regra para a sucessão do prefeito, em caso de licença, só para impedir que o vereador André Passos, presidente do PT de Curitiba, assuma a prefeitura neste ano.

O raciocínio corre no fio da lógica: o atual prefeito será candidato à reeleição, o vice deixou o cargo de secretário municipal da Saúde para disputar a reeleição. E todos os vereadores da cidade, exceto o André Passos, concorrerão à reeleição. Ou seja, pelas regras atuais da Lei Orgânica de Curitiba, quem assumiria a prefeitura na licença do prefeito para a campanha eleitoral seria o vice-prefeito, ou o presidente da Câmara, ou o vereador mais antigo.

Como o único vereador que neste ano não disputa a reeleição e pode ocupar o cargo de prefeito sem se tornar inelegível é o André Passos, o grupo do prefeito tratou de mudar a Lei e garantir o cargo de prefeito ao procurador geral do município.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*