Maus bofes à beira mar | Fábio Campana

Maus bofes à beira mar

Vai azedar o fígado do Eduardo Requião. O pleno do Tribunal de Contas se prepara para julgar as contas da administração dos portos de Paranaguá e Antonina de 2003. O parecer do conselheiro da época é realista e mostra as irregularidades que o clã pratica à beira-mar.

Acontece que o conselheiro na época era Rafael Iatauro, hoje chefe da Casa Civil e que andou a trombar com Eduardo em várias oportunidades. Uma delas quando Eduardo tentou fazer valer tomadas de preços para pintura do porto que ultrapassaram todos os demais orçamentos do planeta.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*