Libertados os assassinos de Bruno Coelho | Fábio Campana

Libertados os assassinos de Bruno Coelho

Lembram? Um garoto saiu de uma comemoração pela vitória de seu time, o Coritiba, e ao seguir a pé para casa pichou alguns muros. Foi detido por seguranças da empresa Centronic que o torturaram, mataram e esconderam o cadáver.

Era Bruno Coelho. Filho do jornalista Vinícius Coelho. Os três assassinos foram descobertos, presos e ontem foram soltos para responder ao processo em liberdade. Seus nomes: Douglas Rodrigo Sampaio, Marlon Balem Janke e Eliandro Luiz Marconcini.

O juiz Luiz Osório Moraes Panza, que decretou a liberdade dos três, diz que não há motivos suficientes para a prisão preventiva e que os assassinos não representam risco à sociedade.

Não é necessário dizer mais nada.


2 comentários

  1. J. A. REZZARDI
    sexta-feira, 18 de abril de 2008 – 17:05 hs

    “Os assassinos não representam risco à sociedade”? Desculpe a minha ignorância, Dr. Luiz, mas eles não teriam que pagar pelo assassinato que cometeram?

  2. Sandro
    segunda-feira, 21 de abril de 2008 – 2:18 hs

    Infelizmente a Justiça se distancia cada vez mais da sociedade, com decisões estapafúrdias que, ao invés de atingir o objetivo maior da existência do Judiciário, que é a pacificação social, apenas cria maiores inquietações no seio da sociedade, que fica estarrecida com uma conclusão dessas, de que um assassino frio e cruel confesso não representa perigo à sociedade e faz com que a idéia da Justiça com as próprias mãos ganhe força. Que coisa, será que os magistrados vivem no mesmo mundo que o nosso ou estão na Lua.
    Crimes violentos devem sim necessariamente ser reprimidos com a segregação do delinqüente, desde a cautelar até a sentença definitiva, a fim de garantir a manutenção da ordem pública e evitar que estes monstros possam ceifar mais vidas inocentes.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*