Em Antonina, um atentado contra a cultura | Fábio Campana

Em Antonina, um atentado contra a cultura

Eduardo Nascimento é a pessoa que mais se preocupa com a produção cultural de Antonina. Pois ele está no desespero desde que a prefeitura fechou o Centro Cultural do Batel para instalar no local um posto do INSS.

Pior. Para desocupar o espaço, a Prefeitura pôs fora gravuras, pinturas, fotografias que fazem parte do acervo cultural da cidade.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*