BNDES entrará com R$ 1,239 bilhão na operação Oi/Telemar | Fábio Campana

BNDES entrará com R$ 1,239 bilhão na operação Oi/Telemar

Na reestruturação acionária da Oi/Telemar saem GP Investimentos, Opportunity, Citigroup, Sul América e Banco do Brasil do bloco de controle da empresa. A operação vai levar no mínimo R$ 1,239 bilhão do BNDES.

O dinheiro entrará na forma de aumento de capital da Telemar Participações (TmarPart), holding que atualmente controla a operadora Oi/Telemar. A operação será feita por meio da emissão de ações preferenciais resgatáveis com direito a juro fixo de 5% ao ano sobre o preço de emissão, além da correção do IPCA.

Com este dinheiro, a TmarPart vai recomprar as ações 696.020.702 ações ordinárias de sua emissão atualmente detidas pela Alutrens (Sul America e BB) e Lexpart (Opportunity e Citigroup), equivalentes, em conjunto, a 20,275% do capital social da empresa. O valor estimado para o negócio é de R$ 1,2 bilhão. Após a recompra, as ações serão canceladas em até 60 dias, reduzindo o capital social na mesma proporção.

Ao mesmo tempo, Andrade Gutierrez Investimentos em Telecomunicações S.A. e L.F. Tel (Carlos Jereissati) vão adquirir a participação da Asseca Participações S.A. (GP Investimentos), inicialmente de 10,275% dividindo esta participação igualmente entre os dois compradores.

Os fundos de pensão Previ, Petros, Funcef e Fundação Atlântico, que atualmente possuem 19,9% das ações da TmarPart por meio da Fiago, pretendem possuir o mesmo percentual após a reestruturação, só que de forma direta.

Ficou acordado ainda que, numa futura oferta que o BNDESPar fará de parte de suas ações da TmarPart (na qual possui fatia de 25%), a Petros, a Previ e a Funcef terão direito de garantir uma fatia de ao menos 12,5%, 10% e 10%, respectivamente.

Ao final deste processo, a Andrade Gutierrez terá 19,3% das ações ordinárias da TmarPart, mesmo percentual que será detido pelo grupo de Jereissati, perfazendo 38,6%. A Fundação Atlântico, dos funcionários da empresa, possuirá 11,5% do capital, garantindo o controle da companhia, com 50,16% do capital votante.

Os demais acionistas da companhia serão: BNDESPar (16,89); Previ (12,95%); Petros (10%) e Funcef (10%).

blogdamartabellini.blogspot.com/2008/04/qual-o-script.html


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*