Apareceu a esquerda que não é funcionária | Fábio Campana

Apareceu a esquerda que não é funcionária

O PSOL lançou Clair da Flora Martins candidata a prefeita de Curitiba. E ficou estabelecido que não faz coligação, acordo, entendimento, conchavo com as representações da chamada esquerda funcionária.

Assim, o PSOL da Clair só fará alianças com o PSTU e o PCB. Estão vetadas as alianças com o PSDB, DEM, PMDB, PT e todos os outros partidos flagrados no mensalão.

Clair explica que não pode impedir o apoio espontâneo de lideranças de base do PT e de áreas da esquerda que não se iludem com a bazófia de Requião et caterva.


7 comentários

  1. Che
    sábado, 19 de abril de 2008 – 12:06 hs

    É estranho que a Dra Clair assuma tal posição, pois ela foi a principal defensora do Governo Requião…Acredito que será uma candidatura para marcar posição e reprojetá-la no cenário para uma possível eleição para a câmara do deputados. Deverá ter dificuldades com algumas alas de seu novo partido, eles não esquecem que a Dra esteve alinhada com estes(PT,PMDB) que fará oposição nas eleições deste ano.

  2. cidadão de olho ...
    sábado, 19 de abril de 2008 – 12:36 hs

    esquerda ou esquerdistas ……….

  3. cidadão de olho ...
    sábado, 19 de abril de 2008 – 12:37 hs

    esquerda ou esquerdistas ? Desde quando a Drª Clair tem o perfil do povo do PSOL ?

    …estranho …….., não ?

  4. Anônimo
    sábado, 19 de abril de 2008 – 12:40 hs

    Dra. Clair procurou seu espaço e merece a sua indicação, até por que agiu com coerência. Nem tudo é meramente política.
    É o que me parece.

  5. alicemadeira
    sábado, 19 de abril de 2008 – 17:40 hs

    CAIXA DO CORREIO= LATA DE LIXO
    As caixas de correio de Curitiba, amanheceram cheias de lixo da propaganda
    eleitoral da Secretaria de Educação, também
    sob o comando da Família maldita…………..

  6. cidadão de olho ...
    sábado, 19 de abril de 2008 – 23:49 hs

    qual coerência ? Expliquem …eu só quero entender …

  7. Abadia
    segunda-feira, 21 de abril de 2008 – 8:39 hs

    Sugiro o seguinte: vão ao site do TRE, vejam a fortuna que a pobrezita Clair angariou ao longo de alguns parcos anos como advogada trabalhista e concluam como ela entende de distribuição de renda. Esquerda rica é outra coisa!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*