Publicitários na briga | Fábio Campana

Publicitários na briga

O publicitário Maurício Ramos, diretor da Getz Comunicação, agência responsável pela criação da campanha das prévias do PT de Curitiba, divulgou nota na qual critica a iniciativa do PSDB de exigir a retirada dos outdoors do PT e a propaganda oficial da Prefeitura de Curitiba. É o que segue:

“Engraçada esta turma: fazer campanhas sem nenhuma prestação de serviço objetivo, como a da música “Como vai você”, pode. E pior, com o dinheiro público. Já o PT convocar os filiados para as prévias via outdoor, não. O fruto não cai muito longe do pé: Beto Richa repete a mesma prática do Cássio Taniguchi, de quem era vice-prefeito, que se achava dono exclusivo do direito de se comunicar com a cidade. Até fez um comercial de TV – Falamos menos e trabalhamos mais – sugerindo que seus adversários simplesmente calassem suas bocas. Aquela campanha, sim, saiu do ar e com razão. Já os poucos outdoors do PT, que inclusive enaltecem a cidade, não deveriam causar tanto pânico em quem está presente em todos os meios de comunicação e ainda aparece bem nas pesquisas. Em hipótese alguma os outdoors do PT podem ser caracterizados como antecipação de campanha eleitoral. Eles apresentam os candidatos às prévias sem pedir voto para nenhum deles. Apenas convocam os filiados a escolherem o candidato que desejam para representá-los nas proposições das benfeitorias que julgam necessárias para sua cidade.”

O Diretório Municipal do PT recorreu à Justiça para derrubar a liminar.


10 comentários

  1. Fernando Messias
    quarta-feira, 5 de março de 2008 – 17:07 hs

    Guru da publicidade informa que o publicitário Maurício Ramos, diretor da Getz Comunicação que detonou o prefeito Beto Richa por causa da proibição da propaganda do PT, feita pela agência, fala com conhecimento de causa quando compara a atitude de agora com a do tempo de Cassio Taniguchi. Foi a própria Getz, que na época se chamava Get e era comandada por Ernani Buchmann, que fez campanha para o então prefeito de Curitiba.

  2. sítio do requião
    quarta-feira, 5 de março de 2008 – 17:12 hs

    Só que ele esquece que este ano é de eleição, e quem passa por um desses outdoor, só da para ver o que está escrito em letras garrafais e não vê a convocação da petelhada em baixo. Isso tá com cara de campanha descarada que o PT costuma fazer.

  3. Mauricio Ramos
    quarta-feira, 5 de março de 2008 – 19:21 hs

    Fernando Messias se engana ao pressupor que Getz e Get sejam a mesma agência. A Get foi uma importante agência, que fez sucesso nos anos noventa, e hoje atua apenas no ramo de consultorias. A Getz, por outro lado, nasceu há dois anos e meio, e seu nome é uma homenagem ao grande jazzista Stan Getz, que levou a nossa bossa nova pelo mundo afora. Quanto ao Ernani, publicitário querido e respeitado, declaramos apenas que já foi um dos nossos consultores. Misturar tudo isso, colocando tudo no mesmo saco, é jogar no erro, apostar na confusão.

  4. Mauricio Ramos
    quarta-feira, 5 de março de 2008 – 19:23 hs

    a propósito: se a intenção do PSDB era esconder os outdoors do PT, o tiro saiu pela culatra… acabaram foi potencializando, e muito, os seus efeitos…

  5. Ricardo
    quarta-feira, 5 de março de 2008 – 19:26 hs

    eu não me senti ofendido com o outdoor do PT. e acho que ninguém dessa cidade, fora os psdbistas mais raivosos, se sentiu…liberdade de expressão, minha gente!

  6. Abdias
    quarta-feira, 5 de março de 2008 – 19:30 hs

    Esse pessoal do PeTez só pensa em dar nó em pingo d´água. Tão querendo enganar quem?

  7. velazquez
    quarta-feira, 5 de março de 2008 – 19:36 hs

    Curitiba continua provinciana.Enquanto os Estados Unidos dão um show de democracia e informação nas previas americanas, nos aqui assistimos uma atitude pequena, de tirar o direito de um partido divulgar as suas previas. Pena que Curitiba não continue provinciana tambem no quesito violência.

  8. Tiago
    quarta-feira, 5 de março de 2008 – 19:38 hs

    Goebels também nao gostava dessas coisas de outdoor. Só para o chefinho dele claro. Mas estamos em 2008 e … a é …o Fidel e o Chaves também não gostam.

    Não sou petista. Mas sou comunicador e democrata.

  9. Leonardo
    quarta-feira, 5 de março de 2008 – 20:25 hs

    Existe uma coisa que deve ser respeitada por todos os candidatos: é a lei. A Sra. Gleisi, a exemplo do PT, explicita o seu desrespeito à lei. O artigo 36, § 2º da Lei n. 9.504/97 veda a propaganda intrapartidária mediante outdoor, ainda que voltada para as prévias. Jogar a culpa de sua prática ilegal no PSDB é fácil. Difícil é cumprir a lei, a qual atinge, também, os marqueteiros.

  10. Eduardo
    quarta-feira, 5 de março de 2008 – 23:30 hs

    Se querem falar em campanha fora de época. então vamos falar…o que significa aqueles “tapumes” na praça tiradentes informando que a obra é da prefeitura e do betinho…

    palhaçada !!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*