Maracutaia na compra de remédios | Fábio Campana

Maracutaia na compra de remédios

A denúncia é gravíssima e se apóia em provas documentais. Houve compra superfaturada de medicamentos em Campo Mourão.

Assim é o caso: no dia 14 de dezembro de 2006, o secretário de Saúde, Edilson Vedovatti Martins, pediu ao prefeito Nelson Tureck a compra de medicamentos para a Secretaria. Na lista de necessidades, 60 mil unidades de Nifedipina Retard 20mg, no valor unitário de R$ 0,08 (oito centavos). Ou seja, o lote custaria R$ 4.800.

No dia 29 de desembro, quinze dias depois do pedido, a prefeitura de Campo Mourão adquiriu o remédio. Só que pagou R$ 0,55 (cinquenta e cinco centavos) a unidade, o que elevou o preço do lote para R$ 33.000,00. Um sobrepreço de R$ 28.200 (vinte e oito mil e duzentos reais).

Em tempo: o remédio Nifedipina Retard 20mg é indicado para quem sofre de hipertensão arterial sistêmica, angina do peito estável crônica, angina do peito do tipo vasoespástica, hipertensão arterial pulmonar.

doc-1-001.jpg doc-1-002.jpg doc-1.jpg


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*