Copel negocia ações do Oppotunity na Sanepar | Fábio Campana

Copel negocia ações do Oppotunity na Sanepar

A Gazeta Mercantil publica hoje matéria sobre o esforço de Requião para recuperar o controle completo da Sanepar. Revela que depois de comprar as ações da Sanedo, a Copel quer adquirir ações da Daleth, ex-Opportunity, que possui cerca de 30%. Negociação que poderá sair com a troca de ativos, pois a Daleth tem interesse na participação que a Copel tem na Sercontel, a empresa de telecomunicações de Londrina. Eis o texto da Gazeta Mercantil:

“Com lucro anual superior a R$ 1 bilhão nos últimos dois anos e possibilidade de alavancar até R$ 7 bilhões, a paranaense Copel se prepara para garantir ao governo de Roberto Requião a retomada do controle da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), privatizada em 1997. Adquirida à época por R$ 249 milhões – negócio que garantiu o controle da empresa a um grupo de acionistas mesmo com apenas 39% das ações da companhia -, a Sanepar pode custar um pouco mais de R$ 300 milhões à Copel, que já comprou, por R$ 110,226 milhões, a participação da Sanedo no capital social da Dominó Holdings, que detinha 34,7% das ações da empresa de saneamento. Com a operação, a Copel passou a ter 45% de participação na Dominó, somando à parcela de 15% que já possuía. Agora, já iniciou negociação com outro sócio privado que deseja sair da Sanepar, a Daleth, ex-Opportunity, que possui outros cerca de 30%. “Essa operação poderá vir com troca de ativos, uma vez que eles estão interessados na participação que a Copel tem na Sercontel (empresa de telecomunicações de Londrina), ou pela simples compra”, diz o presidente da Copel, Rubens Ghilardi. O próximo passo da Copel, informa o executivo, será negociar a aquisição dos outros 30% de participação da Andrade Gutierrez na Dominó Holdings.”


Um comentário

  1. Walter Câmara
    sexta-feira, 14 de março de 2008 – 11:41 hs

    Cadê a tal empresa estadual de comunicação e telefonia que eles anunciaram para ganhar votos em Londrina.
    Um exemplo de propaganda enganosa. MAIS UM.
    E vcs sabiam que os órgãos estaduais em Londrina NÃO USAM o código de operadora 43 para fazer ligações telefônicas interurbanas.
    Geram receita para o 14 da Brasil Telecom.
    E nem a sócia – Copel – faz isso – usar o serviço de interurbano do 43.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*