Rossoni investiga dragagem | Fábio Campana

Rossoni investiga dragagem

O deputado Valdir Rossoni decidiu ir a fundo nessa novela da dragagem do porto de Paranaguá. Quer saber, entre outras, porque esse tamanho interesse do Superintendente Eduardo Requião e de seu irmão, o governador Requião, de criar uma estatal para dragar o porto. O que implicaria em compra de equipamentos e matreriais caríssimos, a começar pelas dragas.

Resultado da Pesquisa Protocolo

Protocolo: 9946994 ….Órgão: APPA …..Em: 20/02/2008
Interessado Principal : ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO PR – 000000000000000
Interessado : VALDIR LUIZ ROSSONI – 000000000999271
Assunto: COMUNICADO/DOCUMENTACAO – OF.06/2008/GLO – SOLICITA DOCTOS E INFORMACOES REFERENTES A DRAGAGEM DOS PORTOS DO PARANA
Palavra Chave: SOLICITACAO
Origem: DEP.ESTADUAL …. Cidade: PARANAGUA – PR
Onde está: APPA/SUP – SUPERINTENDENCIA
Local de envio: APPA/PTG Em: 20/02/2008
Tramitação: ANDAMENTO INICIAL
Informações:
Telefone: (0041)34201100 Ramal: 0000


3 comentários

  1. Antônio Quarenghi
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008 – 4:16 hs

    Roberto Requiãoo não é o sábio que pensam. É um ignorante. um arrogante, um autoritário, alguém que se acha acima do bem e do mal. Ou seja, alguem que vai se dar muito mal.

  2. Não é bem assim!
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008 – 9:11 hs

    O setor que envolve transporte e logística historicamente sempre foi cartelizado como também os outros segmentos a eles dependentes ai incluindo a atividade meio, os portos, que hoje do ponto de vista internacional estão sob o controle de grandes grupos econômicos que forma um verdadeiro cartel.

    Sou contra a privatização e a internacionalização do ponto de vista empresarial de nosso porto, o que é estratégico do ponto de vista da segurança nacional, pois quem detém o controle dos portos controla as entradas e saídas dos produtos no país e também acaba por impor preços assim encarecendo o custo final de nossos produtos, sendo um bom exemplo o custo imposto nos pedágios das estradas fraudulentamente privatizadas.

    Todos sabem que existe uma grande jogada em andamento envolvendo os grandes grupos econômicos interessados nas privatizações dos portos, incluindo o de Paranaguá, o que quase aconteceu durante os governos FHC / Lerner.

    No governo Lerner, todos sabemos por quais motivos, o porto era deficitário, hoje, embora tenha uma das tarifas mais baratas do Brasil, dá lucro e está altamente capitalizado e, portanto em condições de investir em uma empresa de dragagem.

    Somente com os valores de menos de 4 meses de contratos da locação e operação dos equipamentos dá para comprar uma draga.

    Na última licitação pública internacional o porto colocou o valor de R$ 35 milhões de reais como base para a disputa entre as empresas, sendo que o contrato seria de 2 anos e das 19 empresas que se habilitaram somente uma fez uma proposta, mas de R$ 66 milhões para executar o serviço.

    As empresas que lá fora operam por US$ 2,50 por metro quadrado de dragagem aqui querem operar por até US$16,00, o que configura um verdadeiro assalto aos cofres públicos.

    Não dá para ficar de refém destas quadrilhas e a solução é a criação da empresa de dragagem.
    Esta empresa além de realizar os trabalhos para o porto de Paranaguá a preços justos poderá participar das licitações em outros portos brasileiros, assim contribuindo para regularizar os preços neste tipo de mercado.

  3. bimbo
    quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008 – 18:01 hs

    Manda o Requião procurar uma draga para comprar nas Casas China, é facil e rápido de conseguir .

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*