Pulou a cerca | Fábio Campana

Pulou a cerca

O diretório nacional do PT aprovou resolução na noite de sábado que define quais são os “aliados preferenciais e estratégicos” do partido nas eleições deste ano. Ora, pois, são os partidos da Frente de Esquerda – PSB, PCdoB e PDT.

O maior inimigo do PT é o PSDB “que organiza e radicaliza a “oposição sem quartel” ao governo Lula, além de ser o principal defensor da volta do projeto neoliberal”, diz o documento.

Pois, pois, aqui essa resolução não tem valor. O PSB é de Luciano Ducci, vice do tucano Beto Richa. O PDT é de Osmar Dias, que já anunciou que deverá apoiar Richa. E o PCdoB há muito se tornou aliado doméstico de Roberto Requião.

De onde se deduz que Gleisi Hoffmann terá que encontrar aliados em outras agremiações, pois aqui a esquerda pulou a cerca.


11 comentários

  1. Fernandes
    segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008 – 11:00 hs

    Aqui é “tudo coisa de doido”, o “bagulho é locô”, pois a esquerda é de centro, a centro esquerda é de centro direita é a direita é de extrema direita, até parece que é o Estado que elegeu o Plínio Salgado e deu a maior votação proporcional do ponto de vista nacional nas majoritárias para o Afif?

  2. Caio Casitore
    segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008 – 12:02 hs

    Vc esta manipulando a noticia o PT tirou alinças com a base aliada, e isso inclui o PMDB, por mais que não queira, mas o fato é preocupante pois tenho lido suas notas e elas invariavelmente demonstram um decolamento da realidade que não é normal, não se preocupe não que Freud não tenha estudado, e que um bom analista não de jeito.

  3. Fernandes
    segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008 – 12:19 hs

    É a estratégia a ser utilizada pela oposição de montar várias frentes de ataque com o discurso anti-governista unificado para a luta em busca do segundo turno, aonde o candidato a reeleição chegará bem mais enfraquecido, assim tentando-se modificar os 58% nada cristalizados índices de aprovação que o Beto, que por sinal está de “salto alto”, possui hoje!

  4. Andre Machado
    segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008 – 12:25 hs

    Caio. Entre no site do pt, http://www.pt.org.br e leia a nota abaixo:

    Em resolução, PT prega contra-ofensiva para barrar retomada da agenda neoliberal

    Em resolução política aprovada na noite de sábado (9), o Diretório Nacional do PT classificou a nova ofensiva da oposição e de seus aliados na mídia, em especial a ação que resultou no fim da CPMF, como uma tentativa de retomada da agenda neoliberal derrotada nas eleições de 2006.

    Segundo o documento, o objetivo é reduzir a presença do Estado e inviabilizar os investimentos do governo Lula em políticas sociais e de infra-estrutura, bem como sua agenda de mudanças para país.

    O texto considera que, embora tenha saído vitoriosa dessa batalha, a direita ficou isolada na sociedade com a decisão “irresponsável” de inviabilizar toda a saúde pública no país – já que o fim da CPMF acarretou a perda de R$ 120 bilhões no orçamento da União até 2010, recursos que também atenderiam a previdência e assistência social.

    “As condições são favoráveis para uma contra-ofensiva na sociedade”, conclui o documento, afirmando que PT, de modo algum, pode permitir que “a ofensiva da direita venha a restringir os direitos sociais e a evolução econômica do país”.

    A resolução diz que o partido e o governo não devem ceder às pressões por cortes nos investimentos públicos e na estrutura do Estado brasileiro. “Devemos assegurar que nenhum corte ocorra nas políticas sociais, nos investimentos do PAC e na necessária adequação do Estado a novos, mais qualificados e mais universalizados serviços públicos”.

    Eleições 2008

    O texto aprovado traz ainda uma avaliação sobre as forças políticas que estarão presentes nas eleições municipais deste ano, a título de suporte para as alianças locais do PT nas disputa pelas prefeituras brasileiras.

    Segundo essa avaliação, os partidos da Frente de Esquerda – PSB, PCdoB e PDT – devem ser considerados aliados “preferenciais e estratégicos”. Por outro lado, o PSDB é apontado como o partido que organiza e radicaliza a “oposição sem quartel” ao governo Lula, além de ser o principal defender a volta do projeto neoliberal.

    A resolução informa que a próxima reunião do Diretório Nacional deverá discutir a política de alianças, que será objeto de uma resolução específica.

  5. Caio Casitore
    segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008 – 12:39 hs

    O grande problema é que vcs da direita não admitem é que a tese da alinça do PMDB com o PT pode ser vitoriosa….onde iriam ficar os Osmar e Alvaro, os Mcdonalds num pais governado por Lula, Requião, Zé Dirceu, Quercia, Dilma. Na amargura.

  6. Uma opinião
    segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008 – 12:52 hs

    Gostaria de deixar de lado essa questão de posição (direita ou esquerda) e sugerir que os atuais mandatários prestem mais atenção a utuilização de recursos públicos, realizando investimentos que realmente façam a diferença para o crescimento de nossa sociedade. Será que não há espaço para melhorias na área educacional? Será que nossas escolas cumprem com o objetivo de formar cidadãos mais qualificados e melhores, para enfrentar a concorrência cada vez maior dos Países em desenvolvimento. O que eles estão fazendo para atingir patamares tão importantes? O que exportamos de tecnologia? Essas são questões fundamentais que deveriam nortear políticas de Estado, e não apenas ficarmos discutindo bobagens passageiras de governos. Vamos melhorar o nível de nossas discussões…

  7. Andre Machado
    segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008 – 13:33 hs

    Caio. Reitero. Leia a nota no site http://www.pt.org.br que diz: O texto aprovado traz ainda uma avaliação sobre as forças políticas que estarão presentes nas eleições municipais deste ano, a título de suporte para as alianças locais do PT nas disputa pelas prefeituras brasileiras.

    Segundo essa avaliação, os partidos da Frente de Esquerda – PSB, PCdoB e PDT – devem ser considerados aliados “preferenciais e estratégicos”. Por outro lado, o PSDB é apontado como o partido que organiza e radicaliza a “oposição sem quartel” ao governo Lula, além de ser o principal defender a volta do projeto neoliberal.

    A resolução informa que a próxima reunião do Diretório Nacional deverá discutir a política de alianças, que será objeto de uma resolução específica.

  8. Andre Machado
    segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008 – 13:38 hs

    Em tempo Caio. Leia esta matéria do site O Vermelho do PCDOB tambem. É só acessar no http://www.vermelho.org.br

    8 DE FEVEREIRO DE 2008 – 13h43
    Partidos de esquerda lançam campanha por reformas

    O Ato de Lançamento da Campanha em Defesa das Reformas Democráticas: Reforma Tributária, Reforma Política, Reforma da Educação, Reforma Urbana, Reforma Agrária e Democratização da Mídia será o primeiro importante evento político realizado pelos partidos de esquerda em Brasília, este ano. O ato quer marcar a mobilização pelas reformas democráticas como prioridade na agenda políticas de 2008.

    Na quarta-feira (20), cinco partidos políticos – PCdoB, PDT, PSB, PT e PR – reunirão filiados, militantes e amigos comprometidos com as mudanças sugeridas para o País, em ato que se realizará no auditório Nereu Ramos da Câmara dos Deputados. Está confirmada a presença dos presidentes e líderes dos partidos organizadores.

    O ato é organizado por intermédio de suas fundações: Fundação Maurício Grabois, Fundação Leonel Brizola-Alberto Pasqualini, Fundação João Mangabeira e Fundação Perseu Abramo.

    Para o presidente da Fundação Maurício Grabois, Adalberto Monteiro, ”a finalidade do ato é que as reformas passem a ser prioridades na agenda política do País”, afirma, acrescentando que ”em seguida, as fundações pretendem promover mesas de debates para detalhar cada uma das reformas”.

    Durante o ato, onde estarão presidentes das legendas, parlamentares e lideranças do movimento social. serão apresentadas as diretrizes e conteúdo das reformas propostas por cada uma das legendas. Os partidos políticos querem apresentar ”as alternativas para a construção de um projeto nacional de desenvolvimento adequado às potencialidades do país e às demandas do povo brasileiro”, diz o texto de convocação do evento.

    Mais avanços e conquistas

    Na avaliação de Adalberto Monteiro, ”o Governo Lula tem um conjunto de êxitos inegáveis, mas o processo democrático precisa avançar – com mais conquistas e realizações – e cada uma dessas reformas significam avanços no processo de democratização em todas as esferas – política, social, educacional, agrária e urbana – ampliando os êxitos na perspectiva da universalização”.

    Ele estende sua análise ao campo político, destacando que ”o que tem prevalecido nesse início de 2008 é a ofensiva do campo conservador e seu complexo midiático, que representa um pauta negativa”. E esclarece que ”a esquerda quer deflagar uma mensagem positiva. O ato ergue a bandeira da reforma como avanço de conquistas e resposta a essa ofensiva do campo conservador”. De Brasília. Márcia Xavier

  9. Caio Casitore
    segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008 – 14:00 hs

    Andre, não sei pq vc faz tanta questão de dizer que o PMDB, não é prioritário na alinça com o governo…vc acha que o governo ainda existiria se o PMDB não estivesse apoiando?
    O problema de vcs de direita , engomadinhos, é que não vivem a realidade como ela é e se apegam a notas burocraticas.

  10. Andre Machado
    segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008 – 15:41 hs

    Ai Caio. Voce não esta entendendo. Não sou eu que digo que o PMDB não é importante na frente de esquerda e para o governo. Isto esta escrito no site do PT e do PCdoB. É só entrar e ler. Os sites não são da direita. São da esquerda meu querido Entre e leia.

  11. jose
    segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008 – 16:31 hs

    Aos POLÍTICOS e antas afins:

    NÃO VOTAREI EM NENHUM DOS PARTIDOS QUE FAZEM PARTE DOS GOVERNOS ESTADUAL, FEDERAL E MUNICIPAL !!!!!!!!!!!!!!

    TODOS, SEM EXCEÇÃO, SÃO O QUE HÁ DE PIOR NA NOSSA HISTÓRIA!!!!!!

    Até a turma do Brasil Império era mais honesta que esta horda que nos assalta….

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*