Oposição investiga crime de responsabilidade | Fábio Campana

Oposição investiga crime de responsabilidade

A oposição protocola hoje representação no Ministério Público para que sejam investigadas todas as viagens do secretário de Comunicação Airton Pisseti ao Paraguai para trabalhar na campanha presidencial de Fernando Lugo. O objetivo é apurar crime de responsabilidade.

O secretário é remunerado pelo Estado e dedicou dias úteis ao candidato presidencial do Paraguai. O governador Requião, que tudo autorizou, também comete crime de responsabilidade. “Não faz o menor sentido o contribuinte paranaense pagar os salários de um funcionário público para que ele dedique boa parte de seu tempo a trabalhar para um político de outro país”, diz o tucano Valdir Rossoni, líder da oposição.

A banda oficial tentou barrar as investigações sobre a aventura paraguaia de Requião. A maioria governista na Assembléia não permitiu a criação de comissão oficial de deputados para ir ao Paraguai ver de perto as estripulias do governador através de Pisseti. Mas não desistiu de fazer as investigações.

“Para complicar as coisas, continua Rossoni, Requião e seu secretário se envolveram com um candidato paraguaio que quer rasgar o Tratado de Itaipu. Ou seja, se ele for eleito, uma das conseqüências poderá ser a conta de luz dos paranaenses e brasileiros ainda mais cara”.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*