Lá como cá | Fábio Campana

Lá como cá

Há muito em comum entre Fernando Lugo e Roberto Requião além da admiração que os dois devotam a Hugo Chávez. Lugo é o único candidato a presidente do Paraguai que defende uma lei de imprensa para restringir a informação. A justificativa é aquela. Diz Lugo que a imprensa canalha do Paraguai não divulga o que ele quer e além do mais lhe faz críticas.

Qualquer parecença com o Duce não é coincidência. E não é sem razão que o chefe da comunicação de Lugo é o mesmo Airton Pisseti, secretário de Comunicação do Estado do paraná.

Leia mais no ABC Color. O jornal exige cadastro gratuíto para ler as matérias:

Lugo es único precandidato que quiere una ley de prensa — “Fernando Lugo es el único precandidato a la presidencia de la República que propone una ley de prensa. Los colorados Luis Castiglioni y José Alderete; y Lino Oviedo, de Unace, opinan que no se puede amordazar al periodismo.”

Lugo, Nicanor y la prensa — “El proselitismo con miras a las elecciones presidenciales del próximo año agregó esta semana un elemento inusitado a la campaña. Incorporó al debate la figura de una ley de prensa para regular el funcionamiento de los medios de comunicación.”


16 comentários

  1. Gikka Gulosa
    domingo, 3 de fevereiro de 2008 – 19:11 hs

    Dom Lugo é uma gracinha! Tem as mesmas idéias que o meu herói, o Robeeeeeeerto. A presença do Pissetti, essa reserva moral do Paraná, quiçá do Brasil e de toda Latinoamérica, e a do Benedito, raivoso e asqueroso, agrega muuuuuito à campanha do Cura guarani: lama, degradação moral, revanchismo, picaretagem profissional, preconceito ideológico, sordidez de métodos, o diabo-a-quatro.
    Se Dom Lugo chegar ao Palácio de Lopez, podem crer, será pior que o Stroessner.

  2. Gikka Gulosa
    domingo, 3 de fevereiro de 2008 – 19:18 hs

    Recuerdos de Ypacaraí

    (Zulema De Mirkin – Demetrio Ortiz)

    Una noche tibia nos conocimos
    Junto al lago azul de Ypacaraí
    Tu cantabas triste por el camino
    Viejas melodías en guaraní
    Y con el embrujo de tus canciones
    Iba renasciendo tu amor en mí
    Y en la noche hermosa de plenilunio
    De tu blanca mano sentí el calor
    Que con sus caricias me dio el amor
    Dónde estás ahora, cuñataí
    Que tu suave canto no llega a mí
    Dónde está ahora
    Mi ser te adora con frenesí
    Todo te recuerda mi dulce amor
    Junto al lago azul de Ypacaraí
    Todo te recuerda
    Mi amor te llama cuñataí

  3. latino
    domingo, 3 de fevereiro de 2008 – 19:35 hs

    A justiça não é brasileira nem paraguaia, não é americana nem iraquiana, a JUSTIÇA É SIMPLESMENTE A JUSTIÇA. Talvez seja a hora de devolvermos aos paraguaios parte do que deles foi usurpado.Quem leu As veias abertas da América latina do Eduardo Galeano vai concordar comigo.A Guerra do Paraguai é um mancha na nossa história.

  4. domingo, 3 de fevereiro de 2008 – 19:48 hs

    Perguntar não ofende!

    O QUE É A TAL DA LIBERDADE DE IMPRENSA?

    O direito de um capitalista dono de um grande meio de comunicação publicar aquilo pelo qual lhe pagam ou a responsabilidade de um meio de comunicação de ao ser isento estabelecer o contraditório?

  5. João Antônio F. G.
    domingo, 3 de fevereiro de 2008 – 22:32 hs

    Engraçado. Seria bom alertar ao nosso grande Rei para que permita o estabelecimento na TV Educativa do Paraná do contraditório. Na dita TV somente uma opinião é válida, a opinião do Rei.

  6. ribeiro
    domingo, 3 de fevereiro de 2008 – 22:33 hs

    Ai meu Deus! Ainda tem gente que lê As Veias Abertas da América Latrina do Eduardo Galeano! E sai por aí colocando a culpa dos nossos problemas nos outros! Se vc é paraguaio a culpa é dos brasileiros. Boliviano, culpa dos chilenos. Brasileiro, culpa do imperialismo ianque! Tá na hora de assumirmos que nosso povo é vagabundo! Nossos político são vagabundos e, pasmem, Deus NÃO nasceu nessa merda!

  7. ribeiro
    domingo, 3 de fevereiro de 2008 – 22:45 hs

    Ai que saudade do Stroessner, Figueiredo, Ney Braga e da gonorréia…

  8. Requião Fã Clube
    segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008 – 0:10 hs

    Fabio…
    Será que voce deixaria seus leitores dar um pulinho ate meu blog para responder a Enquete :
    “Por que Alvaro Dias tentou denegrir Requião na reportagem da ISTO É ?”
    http://requiaofaclube.blogspot.com/

    Abraços…

  9. segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008 – 9:08 hs

    A cabeça do Ribeiro, que pelo jeito olha a América Latina com os olhos de um brasilianista da CIA, está mais para uma valeta pútrida do que para um ribeirão de águas claras.
    Vagabundo só vejo um, você!

  10. João Melon
    segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008 – 11:21 hs

    Ridicula a matéria. Não passa de mais uma tentativa de desgastar a imagem de Requião em nível nacional. Este tipo de reportagem é totalmente descartável, só serve para atender aos interesses dos patrões da IstoÉ. Aliás, que revistinha medíocre virou esta hein?

  11. Chitão e Xororó
    segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008 – 13:12 hs

    Requião fã clube? Que é isso? Na nossa praia não!!!

  12. Zeca Pagodinho
    segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008 – 13:39 hs

    Ei, alguém está na platéia errada!
    Requião fã clube? O que é isso?

  13. segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008 – 13:43 hs

    Vai entender, a direitalha já quer socializar a praia do Fabio?

  14. Shirley
    segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008 – 13:53 hs

    Eu tenho carteirinha do Fábio Fã Clube

  15. Tata
    quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008 – 16:19 hs

    Gente, amei o blog da Shirley Ferreirinha, ela tem a cara de uma cliente minha que está internada no Pinel.
    Será amante do Benedito ?
    Os cabelos e o figurino combinam, será que o signo dela combina com o dele ?

  16. Eduardo Costa
    domingo, 20 de abril de 2008 – 10:33 hs

    Espero que Fernando Lugo seja eleito e cumpra suas promessas de proteger a cultura e os interesses do bravo povo do Paraguai. Meu maior temor é que ele se deixe levar pelas pressões, não renegocie Itaipu, e não tome medidas para fortalecer a cultura paraguaia. Quero ter um vizinho próspero, e com uma cultura interessante. Claro que quero pagar preço justo pela energia de Itaipu que consumimos em minha casa e nas minhas propriedades rurais. Em uma de minhas fazendas, pago menos de 100 reais por mês para utilizar a eletricidade de Itaipu; veja o absurdo: Tenho moedores de capim e cana para as avestruzes, cerca elétrica, etc. Claro que tomo medidas para diminuir os gastos (lâmpadas fluorescentes em todas as casas, televisores de cristal líquido, isolantes térmicos nas chocadeiras, aquecimento solar para os chuveiros e chocadeiras); mesmo assim, 100 reais é muito pouco. Quero pagar o preço justo, e creio que todos os brasileiros decentes também desejam o mesmo. E quero também saber que, em algum lugar do mundo, o idioma guarani, que já foi tão difundido no Brasil, continua a ser falado.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*