A voz do bom senso | Fábio Campana

A voz do bom senso

Depois das desastrosas declarações de Reinhold Stephanes que derrubaram de vez as exportações da carne brasileira, o ex-secretário de Agricultura Antonio Polloni, hoje diretor da FAEP, diz que é melhor esquecer e começar tudo de novo. O Brasil, segundo Polloni, deve se comportar como grande produtor que respeita todas as regras do mercado internacional, especialmente as exigências de qualidade do produto.

Ontem, a tentativa do Brasil de levar a Bruxelas uma lista de 600 fazendas habilitadas a vender carne bovina in natura para o mercado europeu foi em vão. A União Européia rejeitou a nova relação e frisou que só aceitará ampliar a quantidade de pecuaristas aptos a exportarem para o bloco depois que a missão de técnicos que chegará ao Brasil, no próximo dia 25, verificar o processo de rastreabilidade dos animais no Brasil. O Ministério da Agricultura ainda tem esperanças de que a UE flexibilize sua posição nesta sexta-feira, quando as conversas serão concluídas.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*