Na contramão do país | Fábio Campana

Na contramão do país

A Rede de Informaçoes Tecnológicas (Ritla) mostra que Curitiba está na contramão do país no combate à criminalidade. Enquanto os índices de homicídios e assaltos diminuíram nas principais cidades brasileiras, em Curitiba eles cresceram.

Dos fatores que contribuem para o aumento da criminalidade, o que mais conta para esse quadro sombrio de Curitiba é a falta de policiamento.


3 comentários

  1. Antonio
    quarta-feira, 30 de janeiro de 2008 – 10:23 hs

    A grande Curitiba está “inchada” e em grande parte a culpa foi a propaganda enganosa divulgada pela grande mídia, a serviço do grupo do Jaime Lerner, por todo país: “Capital de primeiro mundo”, Cidade sorriso”, “Capital ecológica”, “25.000 empregos nas montadoras”, etc..

  2. quarta-feira, 30 de janeiro de 2008 – 11:05 hs

    Fabio! Estou precisando falar com você. Mandei um e-mail, mas voltou. Me liga (8863-0464) ou escreve (adriane@adrianewerner.com.br). Abração!!!

  3. jango
    quarta-feira, 30 de janeiro de 2008 – 13:33 hs

    A culpa é recíproca. O prefeito está longe da realidade da cidade. O governador longe ou em órbita. Claro, a criminalidade só pode aproveitar da situação.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*