Vai descer a borduna | Fábio Campana

Vai descer a borduna

Hoje, o líder da Oposição, Valdir Rossoni, vai falar no Grande Expediente da Assembléia Legislativa. Fará um balanço das dezenas de casos de corrupção que mancharam o governo Requião em 2008.

“Foi um ano de imoralidades”, diz o deputado Helio Rusch. O que é pior, as denúncias alcançaram desta vez o irmão de Roberto Requião, nomeado secretário de Educação.

Maurício Requião, no entender de Valdir Rossoni, líder tucano na Assembléia, teria de ser demitido imediatamente depois da prova provada de que pagou acima do preços de mercado por 22 mil televisores adquiridos de uma empresa que vende móveis e que, por coincidência, figura como principal contribuinte da campanha do próprio requião em 2006.

Para demonstrar que a compra dos televisores foi danosa aos cofres do estado, Valdir Rossoni comprou aparelho idêntico ao adquirido por Requião, com todos os equipamentos e mais um DVD embutido por R$ 730,00. O Estado pagou R$ 860,00 e com desconto de 18% do ICMS.


Um comentário

  1. jango
    segunda-feira, 17 de dezembro de 2007 – 13:23 hs

    É a voz que clama neste deserto de autoridades de controle público cheias de prerrogativas, régios salários pagos pelo povo paranaense e calhamaços de leis e normas (entre as quais, a lei de improbidade administrativa à beira da revogação por falta de uso no Estado) e que se encontram tomadas de anemia profunda, insossas e inodoras a todas estes atos de gestão temerária da res pública nunca vistos no Paraná. Só com as ações perdidas pelo Estado contra o pedágio o custo do voto das últimas eleições está na casa do bilhão, que o povo paranaense, mais dia menos dia, vai pagar. Está triste ou está contente povão bão de voto do Paraná ?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*