Para pensar 2008 | Fábio Campana

Para pensar 2008

Uma boa dose de realismo não faz mal a ninguém. Para você reduzir o entusiasmo que costuma tomar conta das pessoas nesta época, vá examinando o que nos espera em 2008, segundo o blog de Josias de Souza.

De acordo com o Banco Central, o PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro crescerá 5,2% no ano de 2007, um crescimento abaixo da média da América do Sul (6%) e de toda a América Latina e o Caribe (5,6%).

Estudo divulgado neste mês pela Cepal (Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe da ONU) mostra que o país ficará em 7º entre as 12 economias da América do Sul, atrás de Argentina (8,6%), Venezuela (8,5%), Peru (8,2%), Uruguai (7,5%), Colômbia (7%), Paraguai (5,5%) e Chile (5,3%).

Com alta de 3,7% em relação ao ano anterior, o PIB brasileiro ficará acima apenas de Suriname (5%), Guiana (4,5%), Bolívia (4%) e Equador (2,7%).

O documento faz uma análise do desempenho econômico dos 34 países da América Latina e do Caribe. Nesse universo mais amplo, o Brasil ocupa a 17ª colocação. O que obteve melhor desempenho foi o Panamá (9,5%), mais bem-posto no ranking do que a Argentina (8,6%), segunda colocada; e a Venezuela (8,5%), na terceira posição.

O estudo da Cepal anota que o “desempenho regional” só não será melhor em 2007 em função do “menor dinamismo do Brasil e do México, que representam cerca de dois terços do PIB” do continente. A despeito disso, a atual fase econômica da região, em crescimento contínuo desde 2003, só é comparável, diz o documento, aos “últimos anos da década de 70 e começo dos anos 80, período em que se registraram as maiores taxas de crescimento regionais.”

Para 2008, a Cepal prevê que o Brasil crescerá 5%, contra a estimativa de 4,5% divulgada pelo BC. Segundo a análise, a perspectiva de desempenho econômico do continente em 2008 está condicionada, “em grande medida, à evolução da economia mundial” e cita como “cenário mais provável uma desaceleração da economia dos EUA”.


3 comentários

  1. jango
    sexta-feira, 28 de dezembro de 2007 – 19:39 hs

    Em suma, o gigante continua deitado em berço esplêndido … Eternamente ? Se os liliputianos (que somos todos nós) não o libertarmos das amarras dos políticos safados, dos governantes demagógicos e temerários, das ditas autoridades de controle público lépidas em obterem prerrogativas, régios salários pagos pelo povo e calhamaços de leis e normas, mas anêmicas quando se trata de enfrentar o poder e assegurar os interesses indisponíveis do povo, “lasciate ogni sparanza…” O inferno continua … neste céu que é o Brasil !

  2. Thiago M. S.
    sexta-feira, 28 de dezembro de 2007 – 21:55 hs

    Acredito que o Brasil não esteja crescendo o suficiente mesmo, porém não pode-se somente pegar o crescimento.
    Tem-se que pegar o crescimento, a inflação e a divida/PIB, pois não basta um país crescer quase 10%, mas sua inflação ser quase a mesma coisa que o crescimento, igual ao que ocorre na Argentina.

  3. Thomas
    sábado, 29 de dezembro de 2007 – 2:04 hs

    Campana, Feliz Ano Novo para você e para todos!
    E para você e outros adoçarem a vida e o Ano de 2008 e ver sempre uma luz no fim do túnel, vejam essas bailarinas, nem Hollywood consegue fazer igual e pasme Campana: elas são surdas!!

    http://br.youtube.com/watch?v=BTKJiP_bdbE

    Abraços, Thomas.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*