Medo de linguiça | Fábio Campana

Medo de linguiça

Nesta semana Requião vai enfrentar duro teste na Assembléia. Será a votação final do orçamento de 2008 e embora a base governista seja majoritária, a corja palaciana desconfia.

Explica-se: depois do insucesso do tarifaço, a corja palaciana está como cachorro mordido por cobra, tem medo de lingüiça.

O líder Luís Cláudio Romanelli anda de maus bofes. Deprimido. Não consegue enquadrar os deputados da base governista. Todo o dia enfrenta o estouro da boiada.

Romanelli leva cascudos da tigrada palaciana, mas pouco pode fazer. Na bancada do governo a maioria segue a máxima de São Francisco de Assis, “pois é dando que se recebe”. E está convencida de que recebe muito pouco ou quase nada.

Pior. Muitos dos deputados da guarda palaciana perceberam que a parte que lhes toca é sempre o desgaste. Estão fartos. Na hora de defender os interesses do governo são expostos à execração pública. Na hora de conversar com membros do primeiro e segundo escalão, tomam chá de banco.

Hoje, deputado do governo vai para o interior e logo é perguntado sobre questões constrangedoras. O povo quer saber como ficaram os aditivos da Pavibrás, o passivo bilionário das ações perdidas pelo Estado contra o pedágio, o caso dos computadores, a compra da UEG Araucária, os gastos com propaganda, o escândalo da Ceasa e coisas tais que já não dá para segurar na base do grito.

Tudo isso recaiu, recai ou recairá no bolso do Sr. Erário ou da Sra. Viúva sustentado pelo dinheiro suado do povo paranaense e é grossa besteira acreditar que o povo não percebe as mazelas do governo.

Vamos ver como se comportam os deputados a partir de hoje na votação do orçamento de 2008. Uma coisa eles sabem: já não há como esconder o voto e a desfaçatez.


2 comentários

  1. jango
    segunda-feira, 10 de dezembro de 2007 – 12:15 hs

    E o orçamento do ano passado ? Como é que se aprova o novo orçamento sem tirar a limpo os furos do orçamento passado ? Com a palavra as autoridades de controle público.

  2. álvaro
    segunda-feira, 10 de dezembro de 2007 – 14:44 hs

    É por isso que o estado está na “mierda”

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*