La mala educación | Fábio Campana

La mala educación

O hermano Maurício Requião entrou com protocolo na Secretaria de Educação para pedido de afastamento do país entre os dias 11 e 15 de dezembro. O destino é a Venezuela e o objetivo é “dar seguimento ao acordo de cooperação bilateral Paraná – Venezuela na área de educação”.


Um comentário

  1. jango
    quinta-feira, 6 de dezembro de 2007 – 14:51 hs

    Cabe perguntar a este tipo de gestor que vem na caixa de ferramentas do pleito eleitoral governamental (e existem muitos com o vezo das viagens ao exterior a perquirir “avanços” para sua “pasta”) se, no caso da educação, o PDE – Plano de Desenvolvimento Educacional nacional não serve para o Paraná ? Conforme declarou Lula, o PDE tem “uma série de medidas que serão tocadas conjuntamente pela União, Estados, Distrito Federal e Municípios, mas, na base delas está uma sólida parceria com as famílias e as comunidades. Do contrário, não atingiremos o resultado ideal, que é melhorar a qualidade da educação pública”. Só para comparar: a lei educacional brasileira é de 1996; a lei educacional venezuelana é de 1980, regulamentada em 1999. Mais antigas só de Honduras (1966) e Cuba (1961). Cadê as ditas autoridades de controle público, cheias de prerrogativas, régios salários e calhamaços de leis e normas para tirar a limpo o real interesse público dessas “viagens bolivarianas” ?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*