Indigência na educação | Fábio Campana

Indigência na educação

A compra superfaturada de 22 mil televisores pela Secretaria de Educação rendeu mais que um novo escândalo de corrupção a manchar a imagem do governo Requião.

Abriu a consciência dos paranaenses em condições de raciocinar para uma realidade ainda mais preocupante que o caráter do negócio entre o governo e uma empresa sem tradição no ramo, mas que se apresenta com a credencial de grande financiadora da campanha eleitoral de Requião.

Ao passar do interesse criminal para a pedagogia, ficou evidente que o Paraná gasta fortuna em tecnologia ultrapassada ao mesmo tempo em que não consegue superar os obstáculos da melhoria da qualidade do ensino.


8 comentários

  1. jango
    domingo, 30 de dezembro de 2007 – 19:08 hs

    Falando em indigência na educação paranaense alguém já se perguntou em quanto contribuiu o programa FERA para aprofundar ou não esta indigência ? Ali, neste programa, segundo noticiado, foram gastas vultosas quantias. Alguma, destas autoridades ditas de controle público cheias de prerogativas, régios salários pagos pelo povo e calhamaços de leis e normas, por acaso, se interessa em analisar os gastos com o programa FERA ?

  2. José Carlos
    domingo, 30 de dezembro de 2007 – 20:17 hs

    A Fera mora no Canguiri e na Ilha das Cobras…É a besta-fera…

  3. edilson novak
    domingo, 30 de dezembro de 2007 – 22:38 hs

    PREZADO COLUNISTA, V. PRECISA TOMAR
    CONHECIMENTO UM CRIADO DE RR, O FAMOSO GG DA COPEL , TEM DITO DE SUA PASSAGEM PELA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO . O DOSSIE É ENORME,
    E TEM SIDO MOSTRADO A TODO MUNDO, ESSE DEDODURA DO RR, ESTÁ NABABESCAMENTE ESCONDIDO NUM CARGO DA ELEJOR…

  4. Vasconcelos
    domingo, 30 de dezembro de 2007 – 22:59 hs

    Com relação ao FERA , com a palavra Alexandra Gil, famosa XAXÀ, que, além de passar por vários colos no governo adorou fazer compras pro seu FERA, as produtoras de video e que fornecem iluminação agradecem,hehehehehe

  5. Pedro de Mari
    segunda-feira, 31 de dezembro de 2007 – 4:38 hs

    Maurício, o irmão-secretário da educação, é uma figura sabidamente desprovida de condições intelectuais, emocionais e morais para ocupar o cargo. Além disso, visualmente, é um mongolóide.

  6. Thomas
    segunda-feira, 31 de dezembro de 2007 – 11:07 hs

    Até parce que o Jaime Lerner foi santo. huahauhauhauahua
    Campana, o Jaime Lerner é seu parente?
    Pois saiba que tramita na Promotoria de Justiça de Antonina-PR, um Inquérito Civil tamanho de um bonde, onde consta como improbidade a não cobrança de várias multas aplicadas ao Poto Privado Ponta do Félix, na época que ele governou o Estado.

  7. Thomas
    segunda-feira, 31 de dezembro de 2007 – 11:08 hs

    Ops..leia-se acima parece e Porto

  8. Thomas
    segunda-feira, 31 de dezembro de 2007 – 11:25 hs

    Esse tal de Edson Novak deveria ficar quietinho, até por que ele não sabe o dossiê que Requião tem de Órgãos Institucionais do Paraná.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*