Farra das Ongs | Fábio Campana

Farra das Ongs

Depois de criar caso com o IBGE porque este teria contado a menos a população de Piraquara, o que fará despencar a participação da cidade no Fundo de Participação dos Municípios, o prefeito Gabriel , o Gabão, não titubeou em assinar cheques mensais e milionários para uma ONG chamada Confiancce. Esta ONG está no rol daquelas que o Tribunal de Contas considera que merece investigação.


6 comentários

  1. quinta-feira, 6 de dezembro de 2007 – 11:29 hs

    Caro amigo Fábio Campana,

    Em consideração ao seu trabalho e pelo respeito à sua credibilidade como formador de opinião da população paranaense, gostaria de me manifestar sobre a nota publicada em sua página intitulada “Farra das Ongs”, já que minha idoneidade é colocada à prova. A oscip Confiancce tem, de fato, um contrato com o município de Piraquara realizada por processo de licitação, no qual participaram outras nove oscip´s que concorreram para gerenciar nosso programa de saúde da família.
    A partir desta medida, conseguimos aumentar o número de funcionários atuando na saúde do município de 147, no início de 2005, para 286, no final de 2006. Implantamos o Piraquara Saúde da Família em quase todos os bairros da cidade, com o objetivo de prevenção e orientação à população, levando o serviço público até a casa das pessoas.
    Se hoje nós estamos mudando a cara da saúde de Piraquara é porque nos dispusemos a enfrentar todas as dificuldades que são próprias deste setor. E foi através de mecanismo público e transparente, regulamentado em lei federal e pelo próprio Tribunal de Contas, que conseguimos avanços significativos.
    Todo o processo de contratação está aberto para consultas, assim como o valor dos salários, nomes de todos os funcionários, pagamentos que a Prefeitura faz, todas as taxas de manutenção e encargos com a Confiancce, para que não restem dúvidas da lisura do processo.
    Respeito sua preocupação com o dinheiro público e entendo que possam haver distorções ou mesmo equívocos em outros municípios, mas nosso processo de execução e contratação de serviços via oscip tem primado pela legalidade, assim como todas as atividades que envolvem minha vida pública e particular.
    Nesse sentido não gostaria de ser colocado como alguém que, por um lado, reclama a falta de verbas e, por outro, é um prefeito que esbanja. Eu acredito que todo investimento em saúde ainda é pouco.

    Obrigado,

    Prefeito Gabão

  2. dalton de lara stell
    quarta-feira, 2 de abril de 2008 – 23:48 hs

    Esta ONG já vinha recebendo do seu irmão Michel qdo este era secretário de finanças de Ponta Grossa.
    É só investigar

  3. Rafael Gomes
    quarta-feira, 23 de setembro de 2009 – 15:35 hs

    Notório nos liames políticos, em especial, na região metropolitana de Curitiba, a capacidade da ONG em referência, no que diz respeito a facilidade de firmar parcerias para a prestação de serviços mediante contratos extremamente rentáveis. A exemplo, o novo pacto firmando junto à Prefeitura Municipal de Pinhais, no qual submergirá montante suficiente para “engordar” o j´ainchado caixa da referida Organização e seus participantes.

  4. Marilia Lucca
    domingo, 20 de dezembro de 2009 – 14:08 hs

    A Prefeitura de Pinhais firmou parceria com essa OSCIP, pois creio naquela máxima “aves de plumagens iguais, se agrupam”
    Mas Fábio como a própria administração se gaba tem um filho de um funcionário do TCE “empregado” na prefeitura, então não dá nada, ledo engano tem muita gente de olho. Dê uma espiadinha.Obrigado

  5. Carlos Augusto Macedo
    terça-feira, 14 de dezembro de 2010 – 20:43 hs

    Como se explica os proprietários desta oscip terem carros importados, uma sede moderníssima e morarem em uma mansão luxuosa,avaliada em quase um milhão de reais? Só não vê quem não quer ou está envolvido de alguma forma! Não entendo porque o Ministério Público não realiza uma investigação à fundo! Veria que, de organização sem fins lucrativos, não existe absolutamente nada, é só fachada!

  6. Maria Gomes
    terça-feira, 5 de abril de 2011 – 12:34 hs

    È já passou da hora de o ministerio publico verificar porque as tais OSCIPS estão enchendo o bolso com as tais notas fiscais falsas lavagem de dinheiro na cara dura e são três Confiancce, Brasil Melhor e Escavatec mas é tudo a mesma coisa os mesmos donos.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*