Beto leva no primeiro turno | Fábio Campana

Beto leva no primeiro turno

Pintou nova pesquisa sobre a corrida eleitoral em Curitiba. Os resultados são de deixar o Requião com dor de cotovelo. É da Brasmarket. Pouco difere da pesquisa Datafolha, a não ser pelos índices mais dilatados de Beto Richa.

Para que se tenha uma idéia da vantagem que Beto Richa leva, vejam estes números: excluídos os votos brancos, nulos e indecisos, Beto tem 74,5% dos votos válidos no primeiro cenário, 71% no segundo cenário e 78,5% no terceiro cenário. São três os cenários.

Vexame do Moreira

Carlos Moreira, candidato do PMDB e de Requião,. Não conseguiu chegar a 1%. O reitor da Universidade Federal do Paraná teria 0,7% dos votos e seria a última opção dos entrevistados.

Em segundo lugar, aparece Gleisi Hoffmann, do PT, com 9,1%. 8,8% dos entrevistados se dizem indecisos e 7,6% não votariam em nenhum dos candidatos. 6,4% votariam em Rubens Bueno, do PPS, e 5,1% em Fábio Camargo, do PTB.

Rafael Greca paga mico

No segundo cenário, o candidato do PMDB seria Rafael Greca, com 3% dos votos, mas também seria a última opção dos candidatos. Em segundo lugar, novamente, viria Gleisi Hoffmann, desta vez com 7,8% dos votos. 6,9% dos entrevistados não sabem em quem votariam e 6,8% não votariam em nenhum dos candidatos.

Rubens Bueno teria 6,4% das intenções de voto e Ratinho Junior, do PSC, 4,6%. Fabio Camargo teria 3,3%.

PMDB sem saída

O terceiro cenário traz Carlos Moreira novamente, em último lugar, com 1,2% das intenções de voto, e Tadeu Veneri como candidato do PT, muito atrás de Gleisi Hoffmann, com 2,8%. Beto Richa continua forte em primeiro lugar.

Em segundo lugar, vem Rubens Bueno, com 8,4%. 10,7% dos entrevistados não sabem em quem votariam e 7,6% não votariam em nenhum deles. Fábio Camargo teria 5,% das intenções de voto.

Dos entrevistados, 49,4% eram do sexo masculino e 50,6% do feminino. 3,1% tinham entre 16 e 17 anos, 19% entre 18 e 24 anos, 21% entre 25 e 35, 23,1% entre 36 e 44, 21,8% entre 45 e 54 e 11,9% tinham mais de 55 anos.

6,4% dos entrevistados só estudaram até a quarta série, 34% completaram o ensino fundamental, 53,1% começaram o ensino médio e 6,4% eram de nível superior.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*