Bestia infernale | Fábio Campana

Bestia infernale

Em meados do século XVIII Joseph Haydn vivia em Viena e lá se apaixonou pela filha de um fabricante de perucas. Por motivos não sabidos, a moça, em vez de casar-se com ele, entrou para um convento onde adotou o nome religioso de Josefa.

O século XVIII era ingênuo e romântico. Pouco tempo depois, entretanto, Haydn cometia o erro fatal de casar-se com Maria Ana Aloísia, irmã mais moça de sua antiga noiva, mas pessoa pouco doce, a quem, anos mais tarde, ele chamaria de una bestia infernale.

O episódio serve para comprovar que a celebrada eloqüência do mestre não era apenas musical, podia ser também conjugal. Una bestia infernale.

E, nós outros, paranaenses, que não somos músicos e não vivemos em Viena, mas que estamos casados com um governo que se esmera na grosseria como estilo, como vamos chamar Requião, este nosso governador que tem repentes de fúria quando alguém não concorda com ele.

Ele declarou que pretende dar uns petelecos no deputado Valdir Rossoni, o líder da oposição. Rossoni respondeu que está à disposição do governador para qualquer tipo de embate, mas que prefere debater com ele sobre o comércio de televisores alaranjados e de pão de mel pelo método da Secretaria de Educação..

Esse tipo de reação destemperada do governador não se dá apenas com deputados. Ele ofende cidadãos comuns, como fez em Antonina, diante da rapaziada que ousou pedir reformas no trapiche da cidade. Chamou os meninos de gays. A moçada riu e deu o troco. Deu-lhe o apelido de baiacu. Barrigudo e cheio de veneno.

Não é preciso mais nada para que o leitor se convença de que o governador está, no mínimo, estressado o que o faz perder o respeito por si mesmo e pelo cargo que ocupa.


9 comentários

  1. roberto silva
    domingo, 23 de dezembro de 2007 – 11:24 hs

    é tanto destempero e muito pouca ação ! Dia 27/12/2007 foram presos três jovens (16, 17 e 20 anos), acusados injustamente de terem participado de um assalto a um supermercado (Santa Cândida). O fato é que policiais corruptos do Projeto Povo, desejando vingança contra os mesmos os incriminaram injustamente. Como a policia militar prende, a polícia civil joga-os na cela e a justiça é só pra ricos (pra quem pode pagar advogados caros), êles estão presos até hoje (23/12/2007).

    Ou seja, a segurança pública do Sr. RR e do Sr. Delazari é só estatística (furada, por sinal como já provou o governo federal). Se tivessem investigado a ação destes maus policiais e o citado assalto, os meninos já estariam soltos há muito tempo e não passariam este natal na cadeia !

    Então, dia 27/12/2008, completa-se 1 ano da prisão destes jovens (dois, já que o menor foi solto, tendo sido comprovado que nada devia, assim como os outros dois, que infelizmente ainda estão presos).

    Que governo é esse que permite que dois jovens e suas familias sofram tamanha injustiça ? – Este é um governo democrático e popular, como seu mandatário mor costumar denominar ?[

  2. Jose Carlos
    domingo, 23 de dezembro de 2007 – 12:25 hs

    O arquiduque de Mello e Silva é a própria besta- fera do apocalipse . Pode também ser chamado de Abominável Governador das Neves ou de Sasquatch, Yeti e por aí vai… Temo que a sua ancestralidade remota esteja se manifestando com toda a força nestes tempos… Que a providência divina nos acuda….

  3. maurizio bacchi
    domingo, 23 de dezembro de 2007 – 14:29 hs

    “.. governador que tem a grosseria como estilo”.. não poderia ser melhor caracterizado.. e é uma pena… Requião compra brigas desnecessárias e está fazendo o contrário do que precisa fazer para ter os resultados que quer.. pensei que ele fosse mais inteligente..

  4. jango
    domingo, 23 de dezembro de 2007 – 16:40 hs

    Se o governador quer deslilar colera animal ou veneno baiacu pouco importa, ao menos que acabasse com a corrupção e o mau governo. Olhemos o passivo das ações perdidas contra o pedágio, denunciado à saciedade pela mídia. Ninguém fala no assunto. Pavibrás, Syngenta, Cequipel, etc. Nenhuma autoridade dita de controle público abriu um processo para apurar responsabilidade. Temos a lei de improbidade administrativa. Nada. É verdade o que diz o governador: oposição não existe ! O dinheiro suado do povo paranaense enche as burras do Estado, que paga os passivos da má gestão governamental e os régios salários destas ditas autoridades de controle público. Para que opor-se se o bem-bom está garantido. Está triste ou está contente, povão bão de voto do Paraná ?

  5. álvaro
    segunda-feira, 24 de dezembro de 2007 – 9:54 hs

    Bem feito quem mandou votar no “homem”??

  6. Benedito O Pires
    segunda-feira, 24 de dezembro de 2007 – 18:36 hs

    Já que o Rossoni, esse surpreendente deputado, combativo, corajoso e competente, cita os vergonhosos televisores laranja e o pão-de-mel, que o irmão-secretário Maurício “Mongol” Requião comprou a preços estratos’féricos, não custa lembrar das almondegas, acepipe de luxo, com preço de caviar, comprado pelo irmão-roedor quando chefão da Fundepar, no primeiro desgoverno de RR.

  7. roberto silva
    segunda-feira, 24 de dezembro de 2007 – 19:46 hs

    Cadê, o pessoal do Sr. RR não lê este blog ou estão concordando com tudo que se fala aqui. Os blogueiros merecem algumas explicações ou não ?

    Apesar de inocentes os jovens SILAS e ÉDERSON, estão presos desde 27/12, cfe já se falou neste blog ! Cadê a investigação policial e a elucidação do que aconteceu no dito assalto ao supermercado no bairro Santa Cândida ? Não há investigação, por que são filhos de pessoas simples e não merecem os serviços do Estado ? Se fossem filhos de alguma celebridade, parente do Sr. RR ou amigo do Sr. Delazari, certamente tudo já estaria esclarecido e consequentemente os ditos jovens soltos, passando o natal com suas famílias.

    Com a palavra o democrático e popular governo do PR. heheheheheh !!!!!!!

  8. maurizio bacchi
    terça-feira, 25 de dezembro de 2007 – 10:31 hs

    Vc deve estar lembrado que quando RR era senador, o sobrinho dele atropelou vásias pessoas, mas ele foi pessoalmente ao local e não deixou a polícia indiciar o rapaz… é assim que ele faz.. usa de dois pesos e duas medidas.. o povo é ralé (falou isto várias vezes)os dele são privilegiados…

  9. silva sáurio
    terça-feira, 25 de dezembro de 2007 – 20:56 hs

    sobre o caso dos jovens SILAS e EDERSON, mencionado neste blog, a omissão foi e tem sido geral, desde o governo do Sr. RR, aos “digníssimos” PALERmentares do PR, tanto os da situação, como os da situação !

    Nesse país e nesse estado, continua valendo os 3 P`s, quando se trata de população carcerária, infelizmente.

    E, esse governo que se julga “democrático e popular”, no quesito segurança pública a estatítica vale mais que os fatos e a realidade.

    É ou não é, Sr. Delazari ? Falo de cadeira, pois certa vez o vi numa das aulas da escolinha do Prof. RR, onde Vossa Excelência desfilou números e mais números, como se tudo na área da segurança pública fosse maravilhas !

    Na época, os ditos jovens já estavam presos e ninguém os ouviu e tampouco a seus familiares, em seu clamor por liberdade.

    Liberadade para os jovens SILAS e ÉDERSON, antes que seja tarde !

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*