Retaliação | Fábio Campana

Retaliação

Assim que a carta de Sérgio Botto de Lacerda foi divulgada, o governo partiu para a retaliação. Recuperou a história do roubo do pen drive para ameaçar o ex-procurador-geral com o Ministério Público. A diretoria da Copel acusa Botto de Lacerda de interferir em favor de terceiros enquanto membro do Conselho de Administração da companhia. Conduta a qual seria incompatível com o exercício do cargo. O problema é que Botto não assumiu o cargo de conselheiro. Logo, não há de que acusá-lo.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*