Mais uma fraude | Fábio Campana

Mais uma fraude

O repórter Abraão Benicio, do Jornal do Estado,levantou mais uma que vai para o Mapa do Crime, o relatório que registra os principais escândalos de corrupção no governo Requião. Benicio mostra que o governo Requião mantém negócios com a empresa CTO — Construtora Técnica de Obras Civis Ltda. Acontece que a CTO está em processo de insolvência, com a falência decretada. Figura, também, em outra lista, a dos principais doadores para a campanha eleitoral de Requião.

Ora, pois, a CTO, que tem sede em Astorga, foi contratada por R$ 36,869 milhões para fazer orbas e serviços de ampliação no corredor de exportação do porto de Paranaguá.

Agora, pasmem. Benicio descobriu que a CTO, além da falência decretada, tem seis cheques sustados, onze ações judiciais, 1062 protestos de títulos em cartório.

Com certeza não exigiram certidão negativa da CTO.


5 comentários

  1. jango
    terça-feira, 20 de novembro de 2007 – 14:00 hs

    Se isto não é gestão temerária da res publica não sei o que é preciso acontecer mais neste Estado … Espera-se que as autoridades de controle público, cheias de prerrogativas, régios salários e calhamaços de leis e normas apurem os fatos e façam movimentar a Roda da Lei. Inquérito já.

  2. Adventista Poltrão
    terça-feira, 20 de novembro de 2007 – 14:08 hs

    Isso só pode ser coisa da imprensa canalha…

  3. Porto Pobre e Podre
    terça-feira, 20 de novembro de 2007 – 14:10 hs

    Ora, porto público é isso aí, presta apenas para garantir caixa 2 pra campanhas eleitoras futuras do poltrão e parentada e cia

  4. Porto Pobre e Podre
    terça-feira, 20 de novembro de 2007 – 14:10 hs

    Ora, porto público é isso aí, presta apenas para garantir caixa 2 pra campanhas eleitorais futuras do poltrão e parentada e cia

  5. Davi
    terça-feira, 20 de novembro de 2007 – 18:24 hs

    Gestão temerária, é isso que o Requião faz. Fora Requião !

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*