Mãos ao alto, o tarifaço é um assalto | Fábio Campana

Mãos ao alto, o tarifaço é um assalto

arma400.jpg

Vem aí o tarifaço. As taxas do detran vão subir 230%. O IPVA passa de 2,5% para 3% do valor venal do carro. O governo se afoba para aprovar aumento do imposto sobre heranças. E não é tudo. Teremos alta indiscriminada nas tarifas de água, energia, coleta de lixo e, também, do pedágio. Sem contar os impostos embutidos em tudo que compramos. Ou seja, a vida nesta área do planeta vai ficar bem mais cara.

Requião tenta negar o tarifaço e disfarçar os apertos de caixa que levaram os dois secretários da Fazenda, Heron Arzua e Nestor Bueno, a propor essa derrama. A verdade é que o governo precisa fazer dinheiro e rápido. Como sempre, mete a mão no bolso dos cidadãos.


Um comentário

  1. jango
    quarta-feira, 21 de novembro de 2007 – 16:41 hs

    Estes dois (não bastava um ?) Secretários da Fazenda se unem para propor aumento da taxação do povo sem explicar o que fizeram com o orçamento do Estado ? Onde estão as chamadas autoridades de controle público, cheias de prerrogativa, régios salários e calhamaços de leis e normas que não enquadram estes senhores ? É assim que estes senhores fazendáriaos dirigem seus erários ? O erário do povo é diferente ?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*