Babuínos | Fábio Campana

Babuínos

A guerra de babuínos prossegue e sobra material para o ventilador. O alvo da vez é o Tribunal de Contas, que teria gasto mais de R$ 4,2 milhões em quinze meses em viagens, estadia e gastos com material de consumo de 13 servidores. Um deles, Ulysses Ferreira Turek, técnico de controle econômico recebeu R$ 850 mil. Edmara Baptista de Souza, oficial de controle, recebeu R$ 745 mil. Por aí vai.

O Tribunal explica os gastos da seguinte maneira: são seis inspetorias, 13 diretorias, das quais cinco enviam técnicos permanentemente para o interior. Fiscalizam obras, contabilidade, além de ministrar cursos nos municípios. Os números exagerados para cada um dos funcionários listados é resultado do sistema adotado, diz o porta-voz do Tribunal. Um só funcionário de uma vasta equipe se responsabiliza pelos adiantamentos e prestações de contas de todos.


Um comentário

  1. jango
    segunda-feira, 12 de novembro de 2007 – 11:37 hs

    Eia a questã: o que é bom para o Tribunal de Contas é bom para as outras entidades públicas estaduais e municipais ?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*