Água no pescoço | Fábio Campana

Água no pescoço

A primeira reunião dos deputados da base governista com o chefe da Casa Civil, Rafael Iatauro, e os dois secretários da Fazenda, Heron Arzua e Nestor Bueno, foi pífia. Os deputados do PMDB não acreditam mais em promessas. Foram tantas e jamais cumpridas que preferem não mais fazer papel de otários.

O deputado Antonio Anibelli, do núcleo duro de defesa do governo Requião, registrou o descaso do governo com os seus deputados. “Só somos procurados quando a água bate no pescoço do governo”, diz ele. No cotidiano é o tratamento de sempre. Chá de cadeira de secretários, diretores, presidentes de empresas estatais.

Para que se tenha uma idéia, da imensa bancada do governo, apenas seis deputados estiveram o tempo todo na reunião. O resto não se deu ao trabalho de ouvir a velha cantilena de promessas vãs.


2 comentários

  1. Edson Fernando
    quarta-feira, 14 de novembro de 2007 – 10:49 hs

    É o governo requião caindo cada vez mais com suas promessas, que vão desde o combate a corrupção, a qual deveria primeiramente ser combatida dentro do proprio palácio.

  2. Risadinha
    quarta-feira, 14 de novembro de 2007 – 22:05 hs

    Eles merecem…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*