Sobre a liberdade | Fábio Campana

Sobre a liberdade

Rasca Rodrigues, secretário estadual do Meio Ambiente, enviou comunicado publicado abaixo sobre a prisão da engenheira Elma Romanó que comento agora:

1 — A principal declaração de Rasca Rodrigues é assustadora. Diz ele que sempre acreditou e ainda acredita na inocência de Elma Romanó. Sugere que ela foi traída por auxiliares e policiais. O espantoso é pensar que o secretário não disse palavra sobre o assunto durante os trinta dias em que Elma Romanó esteve presa.

2 — Não há o que justifique o gesto. Questões de governo? De Estado? Obediência devida? Submissão para manter o cargo? Nada, absolutamente nada, vale um minuto da liberdade de qualquer pessoa. Elma Romanó foi presa, lançada a execração pública e a juiza que lhe concedeu habeas-corpus concluiu que a prisão foi absolutamente desnecessária e faltou sustentação legal para levá-la ao cárcere.

3 — O mal está feito. As digressões sobre obscuros compromissos políticos não justificam o secretário Rasca Rodrigues. Compromissos políticos inquebrantáveis são aqueles que assumimos com as nossas idéias, nossos princípios e nunca com os mandantes de ocasião, por mais que estes se digam representantes das melhores intenções.

4 — Não há provas de crime cometido por Elma Romanó. Há, apenas, declarações contra ela feitas pelos funcionários que ela denunciou como corruptos. Não há nada que possa depor contra ela e ninguém poderá dizer, por exemplo, que ela tinha um pé em cada canoa para assegurar seu emprego. Elma não deu ou emprestou dinheiro a nenhum coordenador de campanha eleitoral no ano passado. Elma não se preocupou em amenizar denúncias que corriam durante o período das eleições. Não, Elma Romanó sempre teve posição firme e decidida.

5 — Por último, quero dizer que não pretendia “cravejar as costas” do secretário com a minha pena. Queria, sim, atingir a sua consciência, mas pelo visto mirei no que não existe. Se você, Rasca Rodrigues, fosse ao juiz da causa e declarasse na época o que declara agora, Elma Romanó não teria passado trinta dias no cárcere.


7 comentários

  1. Vergonha
    quinta-feira, 29 de novembro de 2007 – 13:29 hs

    Quero saber quem é que vai pagar por isso?

  2. jango
    quinta-feira, 29 de novembro de 2007 – 14:00 hs

    Toda esta questão é sumamente lamentável, sob todos os aspectos que se analise. Mas é de se perguntar a todas estas ditas autoridades de controle público, cheias de prerrogativas, régios salários, calhamaços de leis e normas, cargos comissionados e outros penduricalhos remuneratórios: existe algum poluidor ou degradador do meio ambiente preso em alguma cadeia do Estado do Paraná por ofensa à lei ambiental ? Elma está pagando o preço de que lei ?

  3. Pierre
    quinta-feira, 29 de novembro de 2007 – 14:23 hs

    Responda Sr. Secretário de Segurança Pública!!!

  4. Edson Fernando
    quinta-feira, 29 de novembro de 2007 – 19:33 hs

    Ao senhor(a) vergonha!!
    Quem pagará por isso?? somos nós paranaense com aumento dos impostos proposto pelo nobre governador, e quando a sra. Elma recorrer a justiça, para reparar o erro cometido.

  5. Malu
    sexta-feira, 30 de novembro de 2007 – 8:31 hs

    Infelizmente nao e a priemira vez que o Rasca, trai a confianca dos Velhos companheiros.
    Parece que esta virando rotina…
    Malu

  6. MÁRCIO
    segunda-feira, 3 de dezembro de 2007 – 15:51 hs

    OUTRA DO NOSSO SECRETÁRIO…

    Rasca Rodrigues
    28/11/2007 10:18

    Para: SEMA – Grupo Sistema
    cc:
    Assunto: Comunicado Urgente

    Percebendo minha tristeza diária com a ausência daqueles que são
    fundamentais para implementar
    as Políticas Públicas Ambientais do nosso Estado e para o equilibrio e
    a
    harmonia no Ambiente de trabalho ,
    recebi uma mensagem esta noite do Papai Noel, comunicando -me que a
    partir
    de janeiro, teremos um controle
    eletrônico para garantir a unidade, a equidade no ambiente de
    trabalho.
    Acordei Feliz!!!!!!!!!!!!!
    Viva 2008!!!!!!!!!!!!!!!!
    RASCA RODRIGUES

    Que pena, Rasca, que você acorde tão feliz de mais este pesadelo !!!
    Será que você não pode, pelo menos uma vez, assumir com a SERIEDADE que
    seu
    cargo de SECRETÁRIO DE ESTADO exige, uma postura de defesa daqueles que
    realmente implementam as POLÍTICAS PÚBLICAS AMBIENTAIS do Paraná, ou
    seja,
    os SERVIDORES PÚBLICOS DO SISTEMA AMBIENTAL ?????
    Será que você não é capaz de dizer ao Diretor Presidente do IAP, cargo
    que
    VOCÊ já ocupou, que marcar ponto de funcionário é dar tiro no próprio
    pé,
    coisa que tanto VOCÊ quanto o Vitório quanto diversos outros ex-chefes
    tentaram e CHEGARAM À CONCLUSÃO QUE NÃO DÁ CERTO ?????
    Será que VOCÊ já esqueceu o quanto cada SERVIDOR e SERVIDORA desta Casa
    dão
    o sangue porque AMAMOS O QUE FAZEMOS ?????
    Será que VOCÊ, que não conseguiu convencer o Governador da SITUAÇÃO
    CALAMITOSA EM QUE O ÓRGÃO SE ENCONTRA PELA FALTA DE RECURSOS MATERIAIS
    E
    HUMANOS e portanto ainda não conseguiu fazer o Governador autorizar um
    CONCURSO PÚBLICO URGENTE não poderia se sentir um pouquinho TRISTE por
    mais
    este ACINTE que os FUNCIONÁRIOS e FUNCIONÁRIAS do IAP, SUA CASA DE
    ORIGEM,
    vão ter de enfrentar ?????
    SERIA PEDIR MUITO PARA VOCÊ NOS APOIAR EM VEZ DE TIRAR SARRO DA NOSSA
    CARA
    ?????
    Eu tenho um sonho bom, um sonho que venho construindo ao longo de toda
    a
    minha vida: que as pessoas me tratem com o mesmo respeito com que eu as
    trato!
    Especialmente aquelas que, hoje, temporariamente, estão ocupando altos
    cargos públicos. E que amanhã estarão pedindo votos, seja para si
    mesmas,
    seja para seus candidatos.
    DOUTOR VITOR HUGO BURKO: A TENTATIVA DE IMPOR CONTROLE ATRAVÉS DE
    RELÓGIO
    PONTO É UMA AFRONTA À DIGNIDADE DOS SERVIDORES PÚBLICOS. Se há alguma
    coisa
    a controlar, que seja feita por produção e não por paletó ou blusa em
    cima
    de cadeira!
    DOUTOR LINDSLEI DA SILVA RASCA RODRIGUES : que seus sonhos possam vir a
    ser
    os de construir uma POLÍTICA SÉRIA E SAUDAVÉL DE DEFESA DO MEIO
    AMBIENTE NO
    PARANÁ, para o que você vai precisar dos SERVIDORES E SERVIDORAS bem
    remunerados, felizes, acreditando no que fazem e na seriedade de seus
    superiores hierárquicos!
    Pela indignação,
    Maude Nancy Joslin Motta
    OAB/PR 15.375, Especialista em Meio Ambiente e Desenvolvimento.
    Servidora Pública com mais de VINTE anos de Casa, com APOSENTADORIA
    deferida desde setembro do ano passado e que não tem para quem passar o
    conhecimento acumulado PORQUE O ÚLTIMO CONCURSO PÚBLICO REALIZADO FOI
    AQUELE ONDE ENTREI!
    E que nunca se recusou a trabalhar muito mais horas do que sua Carreira
    de
    Advogada prevê, inclusive finais de semana, feriados e madrigadas
    afora!
    ES

  7. junior zarur
    segunda-feira, 3 de dezembro de 2007 – 16:29 hs

    Gostaria aqui de manifestar minha opinião quanto ao trabalho do Secretário Rasca Rodrigues, quem trabalha no Governo do Paraná como eu, sabe da lisura e do rigor que o Rasca trata os “criminosos ambientais”, sabemos que em matéria de meio ambiente o Secretário não tem partido e se coloca sempre em defesa do que é correto. Quanto a “abandonar” os companheiros, acredito que a pessoa que escreveu isso ou não o conheçe realmente ou talvez tenha cometido alguma infração não contando com a anuência do Secretário Rasca , aliás, quem esperar isso, pode tirá-lo do seu rol de amigos, pois cumpra-se o rigor da lei. Todos sabemos da fidelidade do Secretário de Meio Ambiente ao Governador Requião, historicamente Rasca é Requianista mesmo, nunca escondeu e se orgulha disso, nunca mudou de lado e sempre valorizou seus companheiros de jornada.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*