Sem perder a ternura | Fábio Campana

Sem perder a ternura

Hoje pela manhã, Tadeu Veneri usou a tribuna da Assembléia para lembrar os 40 anos da morte de Che Guevara. Imediatamente, Stephanes Jr. pediu a palavra e atacou Guevara. Na seqüência, Luiz Claudio Romanelli entrou em cena para defender a memória de Che.


Um comentário

  1. João dos Anzóis
    terça-feira, 9 de outubro de 2007 – 19:04 hs

    O Stephanes Júnior é um mané mesmo. Claro que ele tem que odiar o Che, afinal, seu pai sempre foi lambe-bota dos milicos.
    Estranho é se este ridículo elogiasse o mito da esquerda revolucionária.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*