Pequeno Príncipe e o desastre anunciado | Fábio Campana

Pequeno Príncipe e o desastre anunciado

O Hospital Pequeno Príncipe, de Curitiba, é o maior no atendimento pediátrico do Brasil. 250 mil crianças passam por lá todos os anos. 70% dos atendimentos são pagos pelo SUS. Pois sim. Hoje pela manhã cinco deputados estaduais se reuniram com a direção do hospital. Os parlamentares Ney Leprevost, Rosane Ferreira, Luiz Malucelli, Marcelo Rangel e Edson Strapasson ficaram perplexos com o que ouviram. A direção do hospital alertou: em três anos o atendimento pode ficar comprometido. Todo ano, R$ 8 milhões se fazem praticamente prejuízo. É necessário mais verbas para manter o hospital em funcionamento. O governo do Paraná ajuda com R$ 100 mil por mês, mas é preciso muito mais. Daqui para frente, os deputados que participaram do encontro devem apresentar individualmente emendas no orçamento para que mais verba entre para o Pequeno Príncipe. Em breve, os cinco deputados paranaenses devem se encontrar com o Ministro da Saúde para conversar sobre o problema


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*