O dia do Requião | Fábio Campana

O dia do Requião

O Duce descansou e se preocupou com a gota que aflige o mano Eduardo, preso ao leito de seu novo apartamento. Ora, pois, o pessoal da Carta de Puebla lembra que gota é doença dos nababos. Diria o marqueteiro da turma que não deixa de ser um sinal de que tudo vai bem no Porto de Paranaguá e Antonina.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*