Na contramão da história | Fábio Campana

Na contramão da história

Élio Rusch, do DEM, não quer cansar o internauta, mas volta a falar de um tema que ele vem comentando há tempos. “O Paraná, sob a gestão Requião, está na contramão da história”, dispara. O deputado se refere a essa quebra unilateral de contratos que o Duce tanto gosta de fazer. “Veja o caso de Santa Catarina, que perdeu na justiça uma ação para empresas de pedágio e agora o Estado vai ter de pagar indenização. O mesmo vai acontecer aqui no Paraná. O passivo de dívidas que o Requião vai deixar como herança maldita vai pesar no bolso dos paranaenses”, discursa Rusch.


Um comentário

  1. jango
    sábado, 6 de outubro de 2007 – 17:21 hs

    Sim, o deputado está preocupado com razão. Mas o povo está ? É a pergunta que se impõe. O voto do povo paranaense só com as ações perdidas contra o pedágio está custando milhões, alguns dizem que já chega a bilhão. Quem orientou tamanha aventura judiciária ? O deputado Rusch é representante do povo, sua preocupação é legítima. Mas e o povo bão de voto do Paraná ? Onde está que não apoia o deputado ? E as autoridades ditas de controle público, cheias de prerrogativas, régios salários e códigos e leis, onde estão que não apuram a responsabilidade por estes fatos ? Só uma lei bastaria para por ordem neste caos; ela existe mas está a beira da extinção por falta de uso: é a Lei de Improbidade Administrativa. Um promotor (atuando de ofício ou mediante representação), uma maquina de escrever e esta lei do lado, e teríamos começado uma limpeza em regra. A custo zero para o povo; caso contrário este irá, mais dia menos dia, pagar o passivo que preocupa o deputado Rusch.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*